Anvisa indica quarentena para Bolsonaro e comitiva


Sem comprovante de vacinação, Bolsonaro e ministros comem pizza do lado de fora de restaurante (Reprodução)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou nesta quarta-feira (22) ter recomendado a todos os integrantes da comitiva presidencial em Nova York que tiveram contato com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o isolamento social por 14 dias, permanecendo em quarentena assim que retornarem ao Brasil.

O ministro foi diagnosticado com covid-19 em exame realizado nos EUA, fazendo com que a Anvisa emitisse orientações sanitárias que seguem as medidas de proteção durante a pandemia.

De acordo com a agência, as medidas devem ser seguidas por todos que tiveram contato com o ministro durante a viagem a Nova York, incluindo o presidente Jair Bolsonaro.

Entre as autoridades que tiveram contato próximo com Queiroga estão Jair Bolsonaro e os ministros Luiz Eduardo Ramos, da Secretaria-Geral da Presidência, Anderson Torres, da Justiça, Augusto Heleno, do Gabinete Institucional, e Gilson Machado, do Turismo, além de outras autoridades, como o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, sobre o qual não se sabe o motivo da presença na assembleia da ONU.

Além dos brasileiros, Queiroga também teve contato com chefes de Estado e outros estrangeiros. Queiroga acompanhou Bolsonaro na Assembleia Geral da ONU, onde se reuniram com o Primeiro-Ministro britânico Boris Johnson e o presidente polonês, Andrzej Duda, e com o secretário-geral da ONU, António Guterres.

Queiroga também visitou o Memorial do 11 de Setembro com Bolsonaro e a primeira-dama, além de vários outros ministros, sempre causando aglomeração. O ministro da Saúde também foi visto dentro de uma van, junto com outras pessoas, de onde fez gesto obsceno contra manifestantes anti-Bolsonaro.

No domingo, Queiroga apareceu em foto ao lado de Bolsonaro e outros ministros comendo pizza do lado de fora de um restaurante em Nova York, todos sem máscaras.

Devido à situação com Queiroga, bem como do restante da comitiva brasileira, as demais delegações que estavam presentes na Assembleia Geral da ONU estão em alerta, checando quem teve contato com o ministro da Saúde do Brasil.

Diplomatas brasileiros nos EUA classificam a presença da comitiva brasileira em Nova York como um grande fiasco e mau exemplo para o mundo.

300x250px.gif
728x90px.gif