Após apoiar veto, Damares fala em distribuir absorvente


Após dizer na semana passada que o Brasil precisa escolher entre "vacina e absorvente", a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse em rede social que o governo federal vai apresentar nos próximos dias um programa para distribuir absorventes para mulheres em situação de vulnerabilidade.

A postagem da ministra ocorre após a repercussão negativa e as duras críticas ao veto do presidente

Jair Bolsonaro ao projeto de lei, de autoria da deputada Marília Arraes (PT-PE), aprovado pela Câmara que prevê a distribuição gratuita de absorvente feminino para estudantes de baixa renda em escolas públicas e mulheres em situação de rua ou de vulnerabilidade extrema.

Na postagem, Damares Alves aparece ao lado do deputado Roberto de Lucena (Podemos-SP), presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos e da Justiça Social.

A ministra diz ter garantido ao parlamentar a criação do novo programa: "Garanti ao parlamentar que nos próximos dias vamos anunciar o programa do governo federal para distribuição de absorventes para mulheres em situação de vulnerabilidade, a ação é debatida há meses dentro do governo".

Na última sexta-feira, Damares apoiou o veto e chegou a dizer que o governo não iria "tirar o arroz da cesta básica para colocar o absorvente".

Nesta terça-feira, via Twitter, a deputada Marília Arraes comemorou a aprovação de leis de "dignidade menstrual" em quatro capitais brasileiras. A parlamentar não comentou a apropriação do projeto.

"Além de @MariliaArraes no Congresso, vereadoras do PT de quatro capitais também aprovaram leis de dignidade menstrual. PT Solidário se mobiliza para ações emergenciais", escreveu.


300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif