Após Moro virar réu, Lula diz: 'espero que tenha direito de defesa'


(Reprodução)

Nesta terça-feira (24), o ex-juiz, Sergio Moro (União Brasil), virou réu em uma ação popular apresentada por deputados federais do PT, onde pedem a condenação do político por prejuízos causados à Petrobras e à economia brasileira.

Após a decisão da Justiça, o ex-presidente Lula disse esperar que Moro tenha o direito de defesa que ele não teve durante a Lava Jato.

"Só espero que ele tenha o direito de defesa e a presunção de inocência que eu não tive com ele [na Lava Jato]. Espero que ele tenha um julgamento digno, decente e respeitoso. Mas acho que Moro cometeu um crime contra esse país", declarou Lula citado pela Folha de São Paulo.

O petista disse ainda esperar que o ex-ministro da Justiça possa ter um tratamento honesto por parte da imprensa, e não com a cobertura parcial que ele afirma ter tido quando investigado e condenado nos casos do tríplex e do sítio.

A ação judicial do partido foi apresentada no dia 27 de abril e enviada à 2ª Vara Federal Cível de Brasília. Na segunda-feira (23), o juiz federal Charles Renaud Frazão de Morais recebeu a inicial, o que significa que dará curso à ação. E determinou: "Cite-se o réu".

Se acordo com a Folha, os petistas não estipularam o valor da indenização a ser pago em caso de condenação.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg