728x90_2.gif

Apagão: Amapá tem curto-circuito, explosão e chuva


Curto-circuito e explosões em série abalam amapaenses, que já sofrem há 20 dias com o apagão (Reprodução)

Como se a tragédia que já dura 20 dias fosse pouca, a capital do Amapá voltou a enfrentar problemas no sistema de energia com um curto-circuito na noite de domingo (22) que causou explosões em série. Imagens que circulam nas redes sociais mostram momento da explosão. O incidente ocorreu no mesmo dia em que o estado registrou o maior volume de chuva de 2020, com um temporal a piorar mais ainda a vida da população das 14 das 16 cidades amapaenses que sofrem com o problema de falta de energia desde o último dia 3.

Além da falta de luz - o sistema emergencial é de rodízio - e das chuvas, os moradores do entorno da subestação, em Macapá, onde foram instalados 47 equipamentos termoelétricos (movidos a combustível), reclamam que não conseguem dormir com a barulheira dos geradores. Os equipamentos foram contratados para suprir temporariamente o fornecimento de energia no estado. Os geradores foram acionados no sábado (21), após a visita do presidente Jair Bolsonaro à capital do apagão.

"A gente tá numa situação bastante complicada. A gente entende que os geradores vieram para minimizar os problemas de luz, mas eu questiono a montagem aqui nessa subestação, porque acredito que há locais mais adequados, mais isolados. Aqui é uma área muito habitada", reclamou a moradora Cristina Cantuária, de 46 anos, citada pelo portal G1.

Em nota, a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) informou que as explosões foram causadas por um atrito entre dois cabos de alta tensão provocado pela ventania durante o temporal na capital. A ocorrência foi na Rua Laranjeiras, no bairro Brasil Novo.

Segundo a distribuidora de energia, o problema foi solucionado na madrugada desta segunda-feira (23).

"As equipes operacionais da CEA foram acionadas e a situação foi normalizada às 2h25 desta segunda", disse o comunicado da empresa.


1/3