top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

App ajuda na preservação e proteção de animais silvestres

O Governo do Estado, por meio da Fundação Centro Estadual de Estatísticas, Pesquisas e Formação de Servidores Públicos do Rio de Janeiro (Ceperj), está mapeando as áreas de maior risco para os animais e a distribuição geográfica dos atropelamentos nas estradas. Os dados são coletados pelo aplicativo “RJ é o Bicho”, que oferece aos cidadãos a oportunidade de contribuir para a preservação e proteção da fauna do estado.

Um estudo realizado pela fundação Ceperj entre 2021 e 2022 identificou que os animais gambá de orelha preta, capivara e ouriço-cacheiro são os mais atropelados em rodovias.


A ferramenta é dividida em três categorias. A primeira delas é a aba “Bicho na Pista”, onde o usuário preenche um formulário de registro de atropelamento. O arquivo solicita informações como o local onde o animal foi encontrado, e a espécie.


Outra categoria é a de “Monitoramento de Fauna”, que permite o registro de avistamentos de animais de qualquer espécie, sob qualquer condição. O monitoramento silvestre busca avaliar as populações de animais existentes em determinado habitat, possibilitando o manejo de cada unidade de conservação e o licenciamento ambiental.


"Com essas informações, é possível identificar quais espécies são mais afetadas e se existe algum desequilíbrio ambiental", disse Izabel Toledo, Presidente da Ceperj.


O programa também conta com o acervo de fauna, destinado a instituições de pesquisa, pesquisadores e guardas de parques. O aplicativo está disponível para download nas plataformas digitais Apple Store, Google Play e pelo portal RJ é o Bicho.


Fonte: Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page