Artistas de São Gonçalo homenageiam grafiteiro Pakato


Foto: Divulgação

Grafiteiros de São Gonçalo fizeram uma homenagem no último sábado (20/3) a Leonardo Conceição Pessanha, mais conhecido como Pakato, um dos principais expoentes do grafite da cidade, que morreu este ano em um acidente de trânsito. O grupo de artistas criou um mural na área externa do Centro Cultural Joaquim Lavoura, o Lavourão, com apoio da Secretaria de Turismo e Cultura do município.


“Fui procurado pelo grupo de grafiteiros para realizar um tributo ao Pakato para que ficasse eternizada sua história em São Gonçalo. Decidimos que o Lavourão era o local ideal para essa homenagem por ser um dos principais centros culturais da cidade. A secretaria deu toda a estrutura necessária para que eles pudessem expor sua arte e posso afirmar que estamos à disposição dos artistas gonçalenses para futuros projetos”, disse o secretário de Turismo e Cultura, Lucas Muniz, que desde que assumiu a secretaria enfatiza a importância do diálogo com os artistas do município.


O prefeito Capitão Nelson esteve no local para acompanhar a homenagem prestada e se solidarizou com a família do grafiteiro que participou da homenagem.


“É importante valorizar e incentivar o trabalho dos artistas da cidade. Estamos alinhando um cronograma de revitalização dos viadutos que, em breve, receberão as artes dos principais grafiteiros de São Gonçalo”, afirmou o prefeito.


Celebração da Amizade


Os grafiteiros afirmaram que os desenhos deixados nas paredes do Lavourão representam as portas do céu se abrindo para o Pakato, onde ele chega rindo, brincando e fazendo sua arte. O trabalho dos artistas também representa o amor que o grafiteiro tinha pela natureza e destaca a figura de um rato, um dos personagens do Pakato, no céu, vivendo livre e pregando a paz e a união.


“O Pakato tinha uma representatividade muito grande na cena do grafite não somente em São Gonçalo como em todo o País, com uma técnica muito apurada. Ele era amigo de todos, com um coração muito puro. Nossa intenção é eternizar o legado do Pakato e mostrar sua história para os artistas que estão começando. Nossa homenagem reflete a superação do luto e a celebração da amizade”, disse o grafiteiro Dyego Xamp.


Sobre o artista


Pakato era tatuador e um dos principais grafiteiros de São Gonçalo. Desde os 10 anos, a arte esteve presente em sua vida, quando ficava por horas desenhando na escola, dando seus primeiros passos no grafite. Filho único, era querido por muitos amigos, familiares e colegas de profissão. Pakato faleceu aos 41 anos, após acidente de trânsito em janeiro deste ano, deixando sua esposa e uma filha de 10 anos.

1/3
300x250px - para veicular a partir do di

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também: