As oito chaves de Axel para a retomada da economia


"O Centro [do Rio] vive um momento de esvaziamento que é muito preocupante. Em Niterói vamos nos antecipar e evitar que isso aconteça." Axel Grael

Entrevista a Luiz Augusto Erthal


Em entrevista exclusiva ao TODA PALAVRA, o prefeito eleito Axel Grael revelou a receita que pretende adotar a partir de 1o de janeiro, quando toma posse, para impulsionar a economia de Niterói com vistas ao período pós-pandemia.

São oito chaves que ele quer usar na retomada econômica. Algumas estão baseadas em um amplo pograma de obras públicas - já iniciadas na atual gestão de Rodrigo Neves ou ainda por serem iniciadas - com a promessa de geração de empregos e oportunidades; outras partem de políticas de desenvolvimento traçadas por ele, como, por exemplo, o incentivo à moradia no Centro da cidade, uma região a ser revitalizada. Existem, ainda, os programas de ajuda emergencial que serão mantidos até a chegada da vacina.

Dinheiro em caixa para as realizações não faltará, segundo anunciado pelo atual prefeito, que prometeu deixar para o sucessor R$ 300 milhões nos cofres da prefeitura. Leia a seguir os planos de Axel para a economia e o restante da entrevista na sequência.


Chave 1:

Renda Básica e programas emergenciais


Credenciamento de empresas no Supera Mais, um dos programas emergenciais de enfrentamento da pandemia

"Quando estávamos preparando para o período fizemos um processo de discussão que chamamos de “Niterói na próxima década”, onde estabelecemos uma série de prioridades para o próximo governo. Para retomada da economia existem várias ações que estão previstas e são compromissos que assumimos. O primeiro compromisso é com relação a toda prioridade, enfrentamento da pandemia para que a gente abrevie e consiga recuperar essa nova normalidade o mais rápido possível. Depois, a manutenção das providências que foram tomadas, como o Renda Básica e esses programas de apoio às empresas, até que a gente supere isso com a chegada da vacina. E aí tem um conjunto de medidas que são importantes. Uma medida que é fundamental é o apoio ao comércio."


Chave 2:

Revitalização do Centro


A revitalização do Centro de Niterói será impulsionada com a flexibilização do uso de imóveis para incentivar a moradia

"Faremos a flexibilização do uso de imóveis no Centro da cidade, permitindo o uso misto e trazendo mais moradores para o Centro da cidade. Isso vai evitar que aconteça no Centro de Niterói o que está acontecendo no Centro do Rio de Janeiro. O Centro [do Rio] vive um momento de esvaziamento que é muito preocupante. Em Niterói vamos nos antecipar e evitar que isso aconteça, permitindo que tenha o uso misto em vários prédios, permitindo, inclusive, investimentos privados para retrofitar esses prédios, para manter um movimento e uma atividade maior no Centro da cidade e isso também é importante para o comércio."


Chave 3:

Mercado Municipal


Com a inauguração do novo Mercado Municial, as atrações gastronômicas e comerciais irão estimular a economia

"Ainda na região central da cidade, temos a conclusão do novo Mercado Municipal, que será uma grande atração gastronômica e comercial e também vai ajudar no impulsionamento da economia da cidade pós-pandemia."


Chave 4:

Ecoturismo


Com obras já iniciadas, o Parque-Orla de Piratininga e a trilha Parque da Cidade-Cafubá impulsionarão o ecoturismo

"Com relação ao ecoturismo, já estamos fazendo investimentos importantes para isso. Primeiro o Parque-Orla de Piratininga já começou a ser implantado. As obras estão em andamento e já foi contratada a obra da trilha do Parque da Cidade até o Cafubá, que vai ser uma das grandes atrações do ecoturismo; uma série de investimentos estão previstos no Parque da Cidade para atrair e receber bem o turismo. Nós temos duas escolas de turismo, uma na UFF e outra na Anhanguera, e a gente tem potencial para formar outros profissionais para o turismo receptivo, para gastronomia, preparar motoristas de táxi, os prestadores de serviço para receber bem o visitante da cidade."


Chave 5:

Reurbanização e apoio ao comércio


Reurbanização do Centro e requalificação da Alameda, ao estilo da Marquês de Paraná (foto), é uma chave importante

"Adotaremos medidas como obras que já estão em licitação no atual governo, como a reforma de todas as calçadas, praticamente uma reurbanização de todo o Centro de Niterói. Isso vai permitir que nós melhoremos muito as condições do lojista de rua no centro da cidade. Isso é uma forma também de fortalecer esse comércio, essa economia do Centro. Uma outra medida importante para o comércio são as obras da Nova Alameda, que é o principal eixo comercial da Zona Norte da cidade."


Chave 6:

Dragagem do porto e do canal de São Lourenço


A dragagem do porto de Niterói e do canal de São Lourenço irá impulsionar a indústria nava da cidade

"Uma outra ação importante é a dragagem do porto, a dragagem do canal de São Lourenço. É uma medida que viabiliza e permite que se retome muito da atividade naval, principalmente as atividades de reparos. Com isso, você dinamiza toda a cadeia produtiva em torno da atividade naval que é muito forte, que é inclusive muito importante para Niterói e até mesmo para São Gonçalo. São medidas boas para Niterói e boas para São Gonçalo também."


Chave 7:

Morar Melhor como gerador de empregos


O novo "Morar Melhor" levará um conjunto de benefícios para as comunidades, gerando também obras e empregos

"O novo “Morar Melhor” vai intensificar obras de melhoria das áreas comuns em comunidades da Zona Norte, principalmente. Estamos captando recursos para fazer o que a gente chama do programa “Região Norte Sustentável”, que é a mesma coisa que foi feita na Região Oceânica, onde identificamos todos os problemas da R.O. e fizemos um programa integrado."


Chave 8:

Estímulo a empresas locais nas licitações


Com orientação e estímulo aos empresários, Axel quer aumentar a participação das empresas locais nas licitações

"Uma medida que já começamos a conversar com lideranças empresariais da cidade é que a gente precisa fazer com que mais empresas de Niterói participem das licitações que a prefeitura promove. É importante que a gente motive as empresas locais a participar desses certames."

"A cidade está pronta para a vacinação"

Axel fala da campanha e da preparação para a batalha final contra o coronavírus


TP – O presidente do TJ-RJ derrubou a liminar que determinava a volta às aulas em Niterói para o Ensino Fundamental e a Educação Infantil. Como o senhor viu essa ação e a decisão de manter as escolas fechadas?

Axel – Eu acho que essas coisas têm que ser feitas com muito cuidado, muito respeito à saúde das pessoas e atendendo orientações das autoridades sanitárias. Então, você vê que quando nós tivemos uma primeira iniciativa de abrir as escolas para as faixas etárias mais à frente, houve uma interferência do judiciário, mandando fechar. E agora, quando estava tudo fechado, veio uma decisão judicial para abrir. Eu acho que isso é muito ruim, vai criando um clima de incerteza muito maior do que a gente já tem. O importante é que se tenha uma linha de atuação que seja de proteção da saúde, que você proteja tanto o estudante quanto os profissionais de educação e isso tem que ser feito por critério técnicos e não por decisões que não sejam interesses mais amplos. Acho que foi uma decisão correta da justiça.

TP – Inclusive, no seu despacho, o presidente do TJ diz que não cabe ao judiciário tomar essas decisões.

Axel – Exatamente, é o que eu acho também.

TP – Voltando um pouco à campanha, as últimas pesquisas lhe davam uma boa dianteira sobre os adversários, mas o senhor imaginou em algum momento da campanha que pudesse alcançar um resultado tão expressivo como esse, de mais de 62% dos votos?

Axel – Nas primeiras pesquisas que foram feitas, o meu nome aparecia às vezes com 2%, às vezes com 4%, e a gente tinha certeza que teríamos um resultado positivo. Eu acho que a decisão do eleitor foi uma decisão entre a continuidade de uma gestão bem sucedida, uma gestão com 85% de aprovação. Então o nosso resultado foi um resultado coerente com o nível de aprovação do governo. Uma candidatura que se posicionou como uma candidatura de continuidade em detrimento de outras alternativas que eram de mais incerteza. Fizemos uma campanha propositiva em torno de ideias e propostas. Não nos deixamos levar pelas disputas de bate-boca e fake news. Desde o começo nossa proposta foi fazer um debate sobre a cidade. Eu acho que isso gerou os resultados que a gente esperava.

TP – Na verdade, o PDT teve uma vitória retumbante, tanto para a prefeitura quanto para a Câmara de Vereadores, fazendo a maior bancada, com quatro parlamentares. Mas o número de cadeiras da oposição também aumentou e passou de quatro para sete. Como o senhor imagina que vai ser o seu relacionamento com o legislativo?

Axel – Eu sou uma pessoa de diálogo, de muita conversa e eu acho que isso que vai pautar a relação com a Câmara. Tenho dito que tivemos uma composição boa na câmara, mesmo os vereadores eleitos pela oposição, com eventuais exceções. São pessoas abertas ao diálogo, já conversei com eles. E aí cada um tem o seu papel. Não acredito que teremos dificuldade de manter um relacionamento em torno do que for melhor para a cidade de Niterói.

TP – É provável que em 120 dias, no máximo esteja sendo disponibilizada uma vacina contra covid-19 para a população. Niterói já está montando um plano próprio de vacinação, organizando equipes, comprando seringas, preparando a logística para estocagem do imunizante?

Axel – A cidade está pronta para fazer a vacinação. Nós já temos uma experiência com campanhas de vacinação e não teremos dificuldade de fazer isso. O que nos preocupa mais é o processo de logística de distribuição. Como Niterói está participando da fase experimental de testagem das vacinas, a gente deve ter aí uma prioridade para vacinação. Mas, enfim, isso depende muito mais da estratégia mesmo de distribuição das vacinas para que a gente possa fazer o mais rápido possível uma vacinação com base nas estratégias de hierarquização, priorizando o pessoal da área de saúde, o pessoal mais vulnerável e que precisa estar imunizado mais rapidamente.

TP – Temos visto nos últimos dias um crescimento na taxa de ocupação de leitos de Covid, sobretudo na rede hospitalar privada, que sofre forte pressão de pacientes dos municípios vizinhos. Já se discute a possibilidade de um endurecimento nas medidas restritivas, sobretudo na circulação entre municípios?

Axel – Eu não sou prefeito ainda, só vou estar no cargo a partir do dia primeiro de janeiro, mas estou acompanhando o prefeito Rodrigo e através do secretário Rodrigo Oliveira, a informação que eles me passam é que a situação em Niterói ainda está sob controle. Eu tenho recebido relatórios da prefeitura e mostrando um ligeiro aumento dos indicadores, mas ainda estamos em uma posição bem central dessa faixa Amarelo 2. Então não há nenhum motivo para se especular no momento que se faça um endurecimento do processo de abertura das atividades. No momento não há nenhum motivo para isso. Com relação às vagas hospitalares, a Secretaria de Saúde está acompanhando isso, tanto nas unidades públicas como nas unidades particulares. O que realmente preocupa é essa migração de pacientes vindos de outros municípios para Niterói. Mas, como já aconteceu em outra ocasião, são feitas gestões junto à rede privada para que haja capacidade de atendimento das demandas locais. A gente não pode deixar que a população de Niterói fique sem atendimento. A Secretaria de Saúde está acompanhando isso, com encontros permanentes com lideranças empresariais da área de saúde na cidade.

TP – O senhor diz que a situação está sob controle e que os indicadores não apresentam um quadro mais preocupante, mas nós estamos nos aproximando do período do Natal. Se vier a ter uma piora no quadro, seria possível pensar em um auxílio extra em função do Natal para o comércio nesse período?

Axel – Isso não está em discussão agora. Não há nenhuma previsão de lockdown no comércio, não há sentido se especular sobre isso.

TP – E o senhor falou de um conjunto de ações grande e terá aí, segundo o prefeito vem anunciando, R$ 300 milhões em caixa para tocar esses programas.

Axel – Na verdade, se você comparar com a situação que recebemos a prefeitura em 2013, lá nós tínhamos quase R$ 400 milhões de reais em dívidas para um orçamento, na época, de R$ 1,3 bilhão. Era uma prefeitura deficitária, endividada, e agora vamos receber a prefeitura com as contas em dia, com um acervo de projetos já bem avançados, bem definidos, um projeto de cidade e R$350 milhões em caixa. É o que o prefeito está anunciando e eu venho acompanhando isso. Então, é uma situação que nos coloca em uma vantagem competitiva em relação às outras cidades, que têm contas bastante caóticas. Em Niterói, temos uma situação financeira equilibrada, tivemos renovado agora a certificação da Standard & Poor's, mostrando que no meio dessa confusão toda do país, do estado, da Região Metropolitana, Niterói ainda é uma cidade com nota máxima, que aponta Niterói como uma cidade para receber investimentos. Isso tudo mostra um cenário bem favorável pra gente. Tivemos avaliação nacional máxima no critério deles, avaliação brAAA, nota máxima que a prefeitura poderia alcançar, mostrando que estamos com uma saúde financeira reconhecida. Então, ela [Standard & Poor’s] recomenda investimentos em Niterói.

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

1/3
300x250px - para veicular a partir do di
Leia também: