Autor do atentado ao Porta dos Fundos é preso em Moscou


Eduardo Fauzi estava foragido do Brasil desde 30 de dezembro de 2019 (Reprodução)

Eduardo Fauzi, acusado de ser um dos autores do atentado contra a sede da produtora Porta dos Fundos, no Rio de Janeiro, foi preso pela Interpol em Moscou, na Rússia nesta sexta-feira (4). Ele fugiu do Brasil na véspera de ter sua prisão decretada, em 30 de dezembro do ano passado.

O pedido de extradição ao Brasil já foi feito pelo Ministério da Justiça. O ataque com coquetéis molotov contra a produtora ocorreu em 24 de dezembro do ano passado, motivado por um especial de Natal do grupo de humor, que representava Jesus como um homossexual, papel interpretado por Gregório Duvivier.

Fauzi foi identificado pela Polícia Civil como um dos cinco autores do atentado. Após o ocorrido, o suspeito viajou no dia 29 de dezembro para Moscou, na Rússia, onde moram sua namorada e seu filho. O mandado de prisão contra Fauzi foi expedido no dia seguinte.

O suspeito chegou a afirmar que iria pedir asilo político na Rússia, onde alegou estar com visto de turista.

O escritório de defesa de Fauzi, que tem sede em Santa Catarina, disse "que não trata-se de prisão e sim de uma apreensão realizada pela autoridades russa, visando a averiguação da situação dele".

Atentado provocou incêndio

À época do atentado, a produtora disse que houve danos materiais na recepção e na área externa do prédio. Um vigia estava no local na hora do crime, mas não se feriu.

Segundo integrantes do Porta dos Fundos, caso o segurança não estivesse na produtora todo o prédio poderia ter pegado fogo.

Em entrevistas para a imprensa após o ataque, Fauzi defendeu o pensamento cristão e disse que o ato tinha sido executado para provocar reflexão na sociedade.


Com Sputnik

1/3
300x250px - para veicular a partir do di

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também: