728x90_2.gif

Avião militar cai com 92 pessoas a bordo nas Filipinas


(Reprodução)

Neste domingo (4), um avião militar Lockheed C-130 Hercules, com 92 pessoas a bordo, incluindo três pilotos e cinco membros da tripulação, caiu nas Filipinas ao tentar pousar. Entre os 45 mortos confirmados estão 42 militares e três civis, segundo as Forças Armadas citadas pela AFP. Outros 49 militares e quatro civis estão hospitalizados. Segundo o major-general William Gonzales, comandante da força-tarefa de Sulu, vários soldados foram vistos saltando do avião antes de este bater no solo e pegar fogo depois de uma explosão.

A maioria dos ocupantes da aeronave eram militares recentemente graduados que foram enviados para a Ilha de Jolo, província de Sulu, no âmbito da força-tarefa conjunta de combate ao terrorismo na região majoritariamente islâmica.

"Enquanto transportava nossas tropas de Cagayan de Oro, falhou a pista, tentou recuperar o comando, mas não conseguiu", disse o general Cirilito Sobejana.

O chefe do Comando de Mindanau Ocidental, tenente-general Corletan Vinluan, disse à AFP que a aeronave ultrapassou a pista de aterrissagem e partiu-se em dois.

O porta-voz do ministério da Defesa, coronel Edgard Arevalo, afirmou que não havia indicação de qualquer ataque ao avião, mas a investigação do incidente ainda não começou. Os esforços são focados no salvamento e tratamento das vítimas.

O incidente é um dos mais trágicos na história da aviação militar do país. "Apelamos à nação para rezar por aqueles que ficaram feridos e por aqueles que pereceram nesta tragédia", disse o general Sobejana.

"FILIPINAS - Avião militar com 85 pessoas a bordo caiu ao tentar pousar. 15 foram resgatadas."


Os militares recém-formados deveriam se apresentar ao serviço no âmbito da força-tarefa já neste domingo. A região do sul das Filipinas tem forte presença de militares porque ali operam vários grupos militantes, incluindo o Abu Sayyaf, que praticam sequestros exigindo resgates.

O avião Lockheed C-130 Hercules era um dos dois aviões, anteriormente da Força Aérea dos EUA, entregues para as Filipinas como parte da assistência militar neste ano.

1/3