Bando organizado interdita com fogo a RJ-104


Foto: Reprodução

Um grupo de pelo menos seis pessoas executou uma ação organizada para colocar fogo e obstruir a RJ 104, sentido Niterói, na manhã desta quarta-feira, 24. Eles utilizaram pelo menos dois carros e um caminhão baú, usado para transportar uma grande quantidade de pneus, que foram queimados sobre a pista..


Procurado pelo TODA PALAVRA ainda pela manhã, o Coronel Sylvio Guerra, comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar de Niterói, admitiu que se trata de ação organizada, que não partiu de moradores das comunidades próximas ao bairro do Caramujo, local da obstrução. Segundo ele, a PM realiza investigações para apurar a autoria da ação. Mais tarde o MTST assumiu, em suas redes sociais, a autoria da ação.


A via ficou interditada por aproximadamente uma hora, entre as sete e as oito horas da manhã. O Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar o fogo e liberou a rodovia em seguida. A interdição provocou um engarrafamento de vários quilômetros.


Ação organizada


Conforme mostram os vídeos divulgados nas redes sociais, a ação contou com apoio de pelo menos dois carros, que foram utilizados para transportar o grupo; além de um caminhão baú com os pneus que foram queimados no local. O material foi espalhado pela via e dois homens retiraram galões com gasolina de dentro de suas mochilas e atearam o fogo. Concluída a ação, o grupo voltou para os veículos e fugiu do local.


MTST assume autoria


Nas redes sociais, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) assumiu a autoria do ato como parte de uma série de protestos que foram realizadas em outras cidades do país, chamada pelo grupo de "Dia de Mobilização Nacional pelo "Fora, Bolsonaro", "Vacina, Já" e "Auxílio de R$600". O movimento explicou que se tratava de uma manifestação pela "garantia dos direitos do povo".


"Trabalhadoras e trabalhadores manifestaram hoje contra a incompetência, o negacionismo e o desgoverno Bolsonaro, que já causou quase 300 mil mortes. O povo não pode escolher entre morrer do vírus ou de fome. Exigimos condições dignas de vida", afirmou o MTST.


 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

1/3
300x250px - para veicular a partir do di
Leia também: