Barra Torres humilha Bolsonaro sobre vacina infantil: 'se retrate'


(Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

O diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres, divulgou nota em que pede grandeza e retratação do presidente Jair Bolsonaro (PL) por insinuar que a agência tem interesses escusos por trás da liberação do imunizante para vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a covid-19 e dizer não saber a pressa para tal aprovação.

Em entrevista a uma rádio na semana passada, Bolsonaro questionou o interesse da Anvisa com a aprovação da vacina da Pfizer contra covid-19 para crianças nessa faixa etária. “Qual o interesse da Anvisa por trás disso aí?", perguntou, dizendo ainda que não há nenhuma morte de criança pela doença, o que não é verdade. Segundo os dados do Sistema de Vigilância Epidemiológica da Gripe, do começo da pandemia até 6 de dezembro, foram registrados 301 mortes entre 5 e 11 anos por covid-19.

Na nota, divulgada no sábado à noite, Barra Torres diz que se o presidente tiver informações que indiquem corrupção deveria determinar investigação policial.

"Se o senhor dispõe de informações que levantem o menor indício de corrupção sobre este brasileiro, não perca tempo nem prevarique, senhor presidente. Determine imediata investigação policial sobre a minha pessoa", escreveu Barra Torres.

E ainda continuou o presidente da Anvisa: "Agora, se o senhor não possui tais informações ou indícios, exerça a grandeza que o seu cargo demanda e, pelo Deus que o senhor tanto cita, se retrate. Estamos combatendo o mesmo inimigo e ainda há muita guerra pela frente. Rever uma fala ou um ato errado não diminuirá o senhor em nada. Muito pelo contrário”, finalizou o contra-almirante, que tem colocado a saúde da população acima dos interesses ideológicos e eleitorais de Jair Bolsonaro.

'Maior humilhação de um presidente na história'

Líderes da oposição reagiram, apoiando Barra Torres e criticando o presidente nas redes sociais neste domingo (9). O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) afirmou pelo Twitter que a nota redigida pelo diretor-presidente da Anvisa representa a maior humilhação de um presidente em toda a história. Para Pimenta, em outras palavras, o contra-almirante chamou Bolsonaro de corrupto, entre outros. "Essa nota do Barra Torres é a maior humilhação sofrida por um presidente da República, no exercício do cargo, na história política do Brasil. O comandante em chefe das Forças Armadas, Capitão Cloroquina, foi chamado de corrupto, ladrão, covarde, sem caráter, falso cristão, etc", escreveu.

O deputado Marcelo Freixo (PSB-RJ), pré-candidato ao governo do Rio de Janeiro, também pelo Twitter, parabenizou Barra Torres e chamou Bolsonaro de "irresponsável".

"Parabéns ao presidente da Anvisa, almirante Barra Torres, pela defesa firme de uma instituição tão importante p/ a proteção da vida dos brasileiros. Lamentável que tenhamos um presidente irresponsável que precise ser enquadrado por tentar sabotar a vacinação das nossas crianças", escreveu.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif