728x90_2.gif

Barroso analisa cassação da chapa Bolsonaro-Mourão nas próximas semanas


Novo presidente do Superior Tribuna Eleitoral, Luís Roberto Barroso, analisará pedido de cassação (Divulgação/STF)

Após assumir a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nesta segunda-feira (25) com críticas diretas a Jair Bolsonaro, o ministro Luis Roberto Barroso afirmou nesta terça-feira (26) que deve pautar nas próximas três semanas o julgamento do processo que pede a cassação da chapa presidencial formada por Bolsoraro e pelo vice, general Hamilton Mourão.

“Hoje [terça-feira] terei uma reunião com os ministros, uma reunião preparatória, mas a regra geral é seguirmos a ordem cronológica dos pedidos de liberação pelos relatores. Uma que já teve início, por um pedido de vista do ministro Luiz Edson Fachin, provavelmente nas próximas semanas, uma, duas, três (semanas), essa ação deve estar voltando”, disse Barroso por videoconferência sobre a ação.

Segundo Barroso, sua gestão deve seguir a regra geral de seguir a ordem cronológica dos pedidos de liberação pelos relatores das ações. Devem ser analisadas inicialmente duas ações judiciais que pedem a cassação de Bolsonaro e Mourão: a primeira foi movida por Marina Silva (Rede), e a segunda por Guilherme Boulos (PSOL).

“O TSE tem uma tradição de correção, de imparcialidade, aqui ninguém é perseguido nem protegido, a gente faz o que é certo”, disse.

1/3