BC: gastos com juros da dívida pública aumentaram R$ 136 bi


(Foto: Agência Brasil)

Fatores como a disparada da inflação e o aumento da taxa básica de juros (que voltaram aos dois dígitos) não só afetaram a economia da população, como também aumentaram as despesas com juros da dívida pública. De acordo com levantamento elaborado pelo Banco Central (BC), as despesas com juros subiram de R$ 312,4 bilhões em 2020 para R$ 448,3 bilhões no ano passado – o primeiro aumento nas despesas com os juros em seis anos, e mais do que o dobro do que foi gasto com os juros em 2015.

Os gastos com os juros da dívida chegaram a R$ 136 bilhões apenas em 2021, o que supera todo o orçamento do programa social Auxílio Brasil, que está estimado em R$ 89,1 bilhões.

Mais ainda: esse montante supera os gastos em ações e serviços públicos de saúde (R$ 139,9 bilhões), e gastos com a manutenção e desenvolvimento da educação (R$ 62,8 bilhões).

Segundo o BC, o aumento está relacionado ao crescimento da inflação, uma vez que 33% da dívida líquida tem ligação à variação de preços.

O ciclo de alta da taxa básica de juros pelo Comitê de Política Monetária (Copom), que passou de 2% ao final de 2020 para 9,75% em 2021, também afetou os gastos com juros da dívida pública. As informações são do portal G1.

300x250px.gif
728x90px.gif