Bia Kicis incita motim de policiais e depois muda post


Deputada bolsonarista, Bia Kicis (PSL-DF), presidente da CCJ da Câmara (Fotos Públicas)

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJ), deputada federal Bia Kicis (PSL-DF), cometeu crime contra a Constituição ao incentivar motim de policiais militares contra o governo da Bahia e chamar de "herói" o policial que sofreu um surto psicótico e atirou contra uma guarnição de polícia, em Salvador, no último domingo (28). A afirmação foi feita por vários parlamentares nesta segunda-feira. Diante da repercussão negativa de sua publicação em rede social, a deputada da ala mais radical do bolsonarismo fez outro post dizendo para "aguardarmos as investigações". No primeiro post, ela associava o caso às medidas determinadas pelo governador da Bahia Rui Costa contra a Covid-19 e afirmava que "chega de cumprir ordens ilegais".

O deputado federal e líder da minoria na Câmara, Marcelo Freixo (PSOL-RJ), diz que, apesar da nova postagem, não anula “o crime contra a Constituição praticado por ela”.

Já o ex-presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), chamou a atual presidente da CCJ de "uma pessoa desequilibrada".

"Sobre o episódio da presidente da CCJ. De onde você menos espera é que não sai nada mesmo. Não se pode esperar nada de uma pessoa desequilibrada. Como já disse: viramos um hospício", escreveu Maia, em sua conta no Twitter.

O candidato à presidência da república em 2018, Fernando Haddad (PT-SP), lembrou o caso do deputado bombadão Daniel Silveira (PSL-RJ), preso em flagrante, em 23 de fevereiro, por atacar o Supremo Tribunal Federal (STF) nas redes sociais e pedir a volta do AI-5, instrumento mais repressor da ditadura militar. Segundo Haddad, a deputada cometeu um “crime tão grave” quanto o cometido pelo deputado, bolsonarista como ela.

"Bia Kicis cometeu um crime tão grave quanto Daniel Silveira. Deveria receber o mesmo tratamento. Democracia é um valor inegociável", escreveu o petista, em rede social.

O humorista Gregório Duvivier também usou as redes para incentivar as pessoas a "baixarem" o vídeo no qual o policial militar, surtado, atira contra uma guarnição da PM, e diz que a postagem de Bia Kicis "é incentivo ao terrorismo doméstico".

As medidas restritivas e de isolamento social são defendidas pelas principais autoridades de saúde em nível global, como a Organização Mundial da Saúde (OMS), como a principal forma de conter a alta no número de casos e de óbitos relacionados à Covid-19.


Confira as postagens de Bia Kicis sobre o assunto.

Veja o comentário do ator Gregório Duvivier, com o vídeo do caso, que resultou na morte do soldado da PM Wesley Soares Góes, após ter invadido o gramado em frente ao Farol da Barra, em Salvador (BA), e ter disparado pelo menos uma dezena de tiros.


300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif