Bolívia e Venezuela, parceiros diplomáticos novamente


Representantes dos dois países destacaram a história do momento e o interesse em enriquecer a cooperação mútua. Relações entre a Venezuela e a Bolívia iniciaram uma nova etapa, garantiu Nicolás Maduro.

O presidente da Bolívia, Luis 'Lucho' Arce, recebeu as credenciais do embaixador designado pela Venezuela, Alexander Yáñez, em um ato nesta quarta-feira (11) que restabeleceu oficialmente as relações diplomáticas entre os dois países.

A cerimônia na Casa do Governo, na Bolívia. Estiveram presentes na solenidade os ministros das Relações Exteriores da Venezuela e Bolívia, Jorge Arreaza e Rogelio Mayta, respectivamente, além de outras autoridades de ambos os governos.

As informações foram confirmadas pela rede estatal Telesur.

(Compartilho a emocionante Carta que o presidente Nicolás Maduro enviou para seu irmão presidente Lucho Bolivia. A vitória do dia 18 de outubro foi a vitória do povo, invocamos a sagrada proteção da Pachamama para que a filha predileta do libertador possa retomar o seu caminho.​)

Durante a cerimônia, os representantes dos dois países destacaram a importância das relações bilaterais e falaram de suas intenções em promover o multilateralismo na região.

​(Em fotos, embaixador designado da República Bolivariana da Venezuela diante de Alexander Yáñez entrega as credenciais ao presidente da Bolívia, Luis Arce.)

Os governos também destacaram o momento histórico, que representa o retorno da Bolívia à representação diplomática da Venezuela, do presidente Nicolás Maduro.

Desde domingo (8), quando presidente venezuelano confirmou o nome de seu novo embaixador na Bolívia, havia a expectativa para a cerimônia que aconteceu hoje (11), que celebrou a retomada das relações diplomáticas entre o país andino e a Venezuela.

(Presidente Nicolás Maduro informou que o novo embaixador da República Bolivariana da Venezuela na Bolívia será Alexander Yáñez. "Hoje recuperamos a embaixada e a residência oficial com um novo embaixador".​)

Depois da eleição que culminou com a renúncia do ex-presidente Evo Morales, o governo boliviano rompeu relações diplomáticas com as autoridades legalmente constituídas na Venezuela. Além disso, a Bolívia reconheceu o autoproclamado Juan Guaidó como chefe do executivo.

Essa posição foi logo abandonada após a vitória do presidente Luis Arce, que mesmo antes de tomar posse, havia anunciado o restabelecimento das relações diplomáticas com o governo de Maduro como um dos primeiros atos de sua administração.

Além disso, Nicolás Maduro indicou que também foram recuperadas as instalações da petroleira estatal PDVSA na Bolívia, que haviam sido fechadas durante o governo transitório de Jeanine Áñez.


Fonte: Agência Sputnik

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

1/3
300x250px - para veicular a partir do di
Leia também: