Bolsonaro cancelou encontro com Rebelo por causa de Lula


Marcelo Rebelo de Sousa, presidente de Portugal (Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) decidiu cancelar o encontro oficial que teria com o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa.

Em visita ao Brasil, o chefe de Estado português tinha uma audiência prevista com Bolsonaro na próxima segunda-feira (4), em Brasília.

Bolsonaro, no entanto mandou avisar aos emissários portugueses que audiência estaria cancelada se Rebelo de Sousa tivesse um encontro com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Lula terá uma reunião na manhã deste domingo (3) com presidente português no Consulado Geral de Portugal, em São Paulo.

Rebelo de Sousa desembarcou na noite de sexta-feira (1º) no Rio de Janeiro. Neste sábado (2), ele participa da 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

Em entrevista à imprensa, Rebelo disse, diplomaticamente, que o presidente brasileiro "teve a gentileza de insistir muito para me convidar para ir a Brasília. Quem convida para almoçar é que decide se quer almoçar ou não”. E prosseguiu: “Em Portugal temos uma frase: ‘Ninguém deve fazer-se convidado, nem para boda, nem para batizado”.

O presidente português informou, ainda, que respeita a posição de Bolsonaro por deixar de convidá-lo, seja por questões políticas ou pessoais. "É possível almoço? Tudo bem. Não é possível? Ninguém morre".

Segundo Rebelo, durante sua passagem pelo Brasil, estão previstos encontros não só com Lula, mas com outros ex-presidentes do Brasil, como Michel Temer e Fernando Henrique Cardoso. “As relações entre Portugal e Brasil são entre povos”, afirmou.

Flavio Dino: 'Era da Estupidez'

Neste sábado, o ex-governador do Maranhão Flávio Dino (PSB) usou sua conta no Twitter para criticar a crise diplomática ocasionada pela recusa de Bolsonaro de se reunir com o presidente de Portugal e chamou de "grosseria contrária aos interesses" do país.

"Destratar o presidente de Portugal é uma grosseria contrária aos interesses do Brasil. Temos fortes relações comerciais, no turismo, na cultura. Ainda bem que faltam poucos meses para acabar a Era da Estupidez", escreveu o ex-governador.


300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif