Bolsonaro chama Tebet de 'estepe' e Soraya de 'trambique'


Candidatas à presidência no primeiro turno Simone Tebet (MDB) e Soraya Thronicke (União), (Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) largou mal a campanha eleitoral do segundo turno. Logo após a apuração dos votos, ele ironizou as também candidatas à presidência Simone Tebet (MDB) e Soraya Thronicke (União), terceira e quinta colocadas, respectivamente, no primeiro turno das eleições. Em conversa com apoiadores na porta do Palácio da Alvorada, Bolsonaro chamou Simone de "estepe" e Soraya de "trambique".


"É aquela história: vamos mudar? Vamos. Mas quem vem no meu lugar? Porque política é um self-service, pessoal. Você tem ali eu, Lula, Ciro, a estepe, a trambique, que é decoradora sabe daquilo, né? A decoradora. E acabou. Não adianta você procurar um… 'Ah, eu queria uma pessoa assim'. É o que está ali, pô", afirmou.


Antes de se referir às senadoras de forma pejorativa, o presidente chegou a sinalizar a vontade de receber o apoio de Simone Tebet no segundo turno das eleições. Tebet teve 4,9 milhões de votos, enquanto Soraya teve pouco mais de 600 mil votos. A busca por apoio pode influenciar e muito o resultado final, uma vez que a distância do atual presidente para o ex-presidente Lula (PT) é de seis milhões de votos. Enquanto Lula teve 48,43% (57.257.473 votos), Bolsonaro, com a máquina do governo na mão, recebeu 43,20% (51.071.106) dos votos.


De acordo com a lei eleitoral, um candidato é declarado vencedor de uma eleição quando atinge 50% dos votos mais um, representando a maioria dos eleitores. Votos brancos e nulos não são contabilizados e não influenciam o resultado final.

300x250px.gif
728x90px.gif