Bolsonaro chega a Dubai de máscara e com mulher e filhos


Bolsonaro desembarcou em Dubai usando máscara contra a covid-19 (Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro desembarcou às 6h30 (horário de Brasília) deste sábado (13) em Dubai, nos Emirados Árabes. É a terceira excursão do governo à cidade turística em menos de dois meses. Diferente do que faz no Brasil, Bolsonaro chegou usando máscara acompanhado de Michelle Bolsonaro e de dois filhos, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

O presidente postou em uma rede social um vídeo em que aparece descendo do avião ao lado da esposa. Os dois usavam máscara de proteção contra covid-19. (Veja ao final da matéria)

Viajaram a Dubai os ministros Paulo Guedes (Economia), Braga Netto (Defesa), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Carlos França (Relações Exteriores) e os secretários Flávio Rocha (Assuntos Estratégicos) e Mário Frias (Cultura).

Dubai é a primeira parada de uma viagem de uma semana pelo Oriente Médio. Ele visitará três países até o dia 18.

Os ministros Bento Albuquerque, das Minas e Energia, e Gilson Machado, do Turismo, chegaram a Dubai antes e esperavam Bolsonaro no hotel.

Farra com dinheiro público

No início de outubro, o governo enviou uma comitiva com 69 pessoas para participar da Expo Dubai, com custo previsto de R$ 3,6 milhões em traslados e diárias. Eduardo Bolsonaro levou a esposa, Heloísa, que publicou uma foto ostentando a viagem com o filho 03 do presidente, que posou vestido de sheik árabe.

O vice-presidente Hamilton Mourão também usou a participação na ExpoDubai para justificar gastos no exterior. Foi um custo de R$ 1,15 milhão na viagem por três locais - Dubai, Cairo, capital do Egito, e Atenas, na Grécia - entre o final de setembro ao dia 7 de outubro.

De acordo com números de pagamentos e execução contratual do Palácio do Planalto, a presidência da República gastou 17 vezes mais com propaganda no exterior nos dois anos do governo Bolsonaro em comparação com a gestões que o antecederam na última década. Foram pagos R$ 27,7 milhões, em 2020, e R$ 11,7 milhões, em 2019.



Com informações do Brasil 247

300x250px.gif
728x90px.gif