728x90_2.gif

Bolsonaro diz que espera 'sinalização' do povo para agir


(Reprodução / Arquivo)

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (14) que o Brasil está na iminência de uma "crise enorme" e que só aguarda uma "sinalização" do povo para agir, sem dar detalhes sobre quais seriam essas medidas.

O presidente criticou as recentes decisões do Supremo Tribunal Federal e afirmou que dá tempo de evitar o "aumento da temperatura" no país.

"O Brasil está no limite. O pessoal fala que eu devo tomar uma providência. Estou aguardando o povo dar uma sinalização porque a fome, a miséria e o desemprego estão aí, só não vê quem não quer ou quem não está na rua. Eu sempre estive na rua", afirmou.

Bolsonaro deu a declaração a apoiadores no Palácio da Alvorada, em Brasília, após ler uma notícia do jornal Correio Braziliense sobre aumento da insegurança alimentar no Brasil.

"O que eu falei em março do ano passado? Aquela política do 'fica em casa e a economia a gente vê depois'. Estão vendo. Quero saber se a imprensa agora vai culpar os verdadeiros responsáveis ou vai continuar apoiando a política do lockdown", disse Bolsonaro, que citou até a produção de tomates para dizer que o povo está deixando de comprar por causa da pandemia.

O presidente atribuiu os problemas econômicos do Brasil na pandemia aos governadores e prefeitos.

"Amigos do Supremo Tribunal Federal, daqui a pouco vamos ter uma crise enorme aqui. Eu vi que um ministro despachou lá um processo para me julgar por genocídio. Olha, quem fechou tudo e está com a política na mão não sou eu. Agora, eu não quero aqui brigar com ninguém, mas estamos na iminência de ter um problema sério no Brasil", completou.

CPI da Pandemia: maior 'pesadelo'

Bolsonaro se referia ao pedido de pauta ao presidente do STF Luiz Fux de uma notícia-crime que o acusa de “genocídio” contra a população indígena por ter vetado um projeto de lei durante a pandemia que previa acesso à água potável nos territórios onde essas populações vivem.

Para analistas, o maior "pesadelo" Bolsonaro refere-se à decisão do plenário do Supremo Tribunal Federal nesta quarta-feira, que confirmou a criação da CPI no Senado que vai investigar as ações adotadas pelo governo federal no combate à Covid-19.


1/3