728x90_2.gif

Bolsonaro multado por se aglomerar sem máscara em SP


Bolsonaro multado por não usar máscara em São Paulo
Mais uma vez, Bolsonaro se envolveu em aglomerações sem máscara / Reprodução Facebook

O governo de São Paulo autuou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) neste sábado (12) por gerar aglomeração e por não usar máscara de proteção facial contra a COVID-19 em evento de motociclistas pró-governo na capital paulista.


No início da tarde, o Governo do estado de São Paulo informou que multou o presidente Bolsonaro em R$ 552,71. O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, e o ministro da Infraestutura, Tarcísio Gomes, presentes no trajeto, também foram autuados.


Na quarta-feira (9), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), alertou que quem não usasse máscara no ato de rua seria multado. O presidente Bolsonaro reagiu dizendo que o governador se achava "doninho" de São Paulo.


Sem utilizar nenhum tipo de proteção contra a COVID-19, o presidente Jair Bolsonaro se juntou aos seus apoiadores por volta das 9h45 deste sábado (12) em um ato organizado por motoclubes na Zona Norte da capital paulista. A aglomeração teve início na Avenida Olavo Fontoura, e teve andamento até a região do Ibirapuera, na Zona Sul, segundo informações do portal G1.


Bolsonaro conversou com policiais militares e teria distribuído abraços e fotografado com seus apoiadores. O ajuntamento de motociclistas provocou interdições na Marginal Tietê e bloqueio de outras vias da capital, grande congestionamento na Rodovia Anhanguera, além da alteração de percurso de linhas de ônibus.


"Pessoal, começando nosso passeio de motocicleta. Muito obrigado pelo convite, pela liberdade, pela democracia e por Deus", disse Bolsonaro aos apoiadores presentes em vídeo transmitido em suas redes sociais.


Com Agência Brasil e Sputnik Brasil

1/3
BANNER_ESTATICO_300X250_v2-01.jpg