Bolsonaro perdeu 34% de eleitores, aponta pesquisa Ipec


(Reprodução)

Em meio a indícios de corrupção no governo em relação à aquisição de vacinas contra a covid-19, pesquisa do Instituto Ipec, divulgada nesta segunda-feira (28), aponta um derretimento eleitoral do presidente Jair Bolsonaro, com a perda de mais de um terço dos seus eleitores do segundo turno de 2018. Entre os entrevistados pelo instituto que disseram ter votado nele, 34% afirmaram que não repetirão o voto em 2022. Já 44% se mostraram fiéis e afirmaram que "com certeza" votarão novamente no presidente, enquanto 18% disseram que podem voltar a escolhê-lo.

A pesquisa ainda indica o crescimento do ex-presidente Lula entre os eleitores do atual mandatário. 25% dos que votaram em Bolsonaro no segundo turno em 2018 dizem agora que "com certeza" votarão no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Outros 13% dizem que podem votar em Lula. Já 59% dizem que não votariam no petista.

Entre os entrevistados que votaram em Fernando Haddad (PT) no segundo turno de 2018, 4% dizem que votariam ou poderiam optar por Bolsonaro. Já 93% deles descartam qualquer possibilidade de votar no atual presidente em 2022.

Em pesquisa divulgada na última sexta-feira (25) pelo mesmo instituto, o ex-presidente venceria a eleição já no primeiro turno em 2022. Lula tem 49% das intenções de voto, mais que o dobro de Bolsonaro, que aparece com 23%. Ciro Gomes (PDT) tem 7%, João Doria (PSDB) tem 5% dos eleitores, enquanto o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) aparece com 3%. Lula venceria também no segundo turno, com 44% contra 39%.

Fundado por antigos executivos do Ibope, o Ipec ouviu presencialmente 2.002 eleitores brasileiros em 141 cidades do País entre 17 e 21 de junho. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif