Bolsonaro quer expor técnicos que liberaram vacina para crianças


(Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nesta quinta-feira (16) que não interfere na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas que pediu o nome dos técnicos da agência que aprovaram a aplicação da vacina da Pfizer contra a covid-19 em crianças de 5 a 11 anos. Contrariado com a decisão da Anvisa, Bolsonaro deixou claro que pretende expor publicamente os nomes dos profissionais envolvidos na liberação, que foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU).

“A Anvisa não está subordinada a mim, deixar bem claro isso. Não interfiro lá. Eu pedi, extraoficialmente, o nome das pessoas que aprovaram a vacinação de crianças de 5 a 11 anos, para que todo mundo tome conhecimento de quem são essas pessoas e formem o seu juízo. […] Você tem o direito de saber o nome das pessoas que aprovaram a vacinação a partir de 5 anos”, disse o presidente durante transmissão ao vivo nas redes sociais.

Bolsonaro, que tem uma filha de 11 anos com a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, disse que ainda vai estudar a nova orientação da Anvisa e ver “qual decisão tomar”.

A Anvisa publicou uma resolução nesta quinta-feira autorizando o uso da Pfizer para imunizar crianças de 5 a 11 anos. Até então, apenas pessoas com mais de 12 anos tinham permissão de uso desse imunizante no país.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif