Bolsonaro tem 'acesso de ira' após denúncia contra 01


Presidente Jair Bolsonaro e o filho 01, senador Flávio Bolsonaro, em vídeo (Reprodução)

No última dia 20 de outubro, Jair Bolsonaro teve um acesso de raiva, em seu gabinete no Palácio do Planalto, que chamou atenção até de funcionários que trabalhavam no local. O estresse ocorreu um dia após o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) ter protocolado a denúncia contra o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) no caso do pagamento de “rachadinhas”. Bolsonaro criticou os investigadores e, mais uma vez, disse que Flávio é perseguido por ser seu filho - informou a jornalista Bela Megale, em sua coluna no Globo.

O episódio, segundo auxiliares do presidente, citado pela jornalista, aconteceu após o MP-RJ ajuizar a denúncia contra o seu filho “01” no Órgão Especial do Tribunal de Justiça fluminense, pelos crimes de peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro junto a Fabrício Queiroz. Além dos dois, foram denunciados também as respectivas mulheres deles e duas filhas de Queiroz pelo envolvimento no esquema da rachadinha. Outras nove pessoas que participavam do esquema também foram denunciadas.

Apesar de a denúncia ter sido oferecida há mais de 25 dias, a informação só foi tornada pública pelo MP-RJ na quarta-feira.

Acompanhe o caso das rachadinhas do senador Flávio Bolsonaro:

Depoimento de ex-assessora compromete Flávio Bolsonaro

Negócio suspeito entre Bolsonaro e funcionário de Flávio

Rachadinhas: PGR defende foro privilegiado de Flávio

MP investiga Flávio em loja de chocolates de R$ 350 mil

Procuradora bolsonarista fez MP perder prazo no caso Flávio

Flávio Bolsonaro: R$ 86 mil em espécie e 12 salas comerciais

Decisão a favor de Flávio Bolsonaro contraria o STF

Processo de Flávio sai das mãos do juiz Itabaiana. Queiroz pode ser solto

1/3
300x250px - para veicular a partir do di

 Conheça a nova Scooter Elétrica

Não precisa de CNH, sem placa e sem IPVA

Leia também: