top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

Brasil atinge marca de 200 GW na matriz elétrica; 84% de fontes renováveis


A capacidade instalada do Sistema Interligado Nacional (SIN) de energia do Brasil ultrapassou os 200 gigawatts (GW) nesta quinta-feira (7), com o início das operações da usina solar Boa Sorte I, em Paracatu (MG), segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica.


A usina tem capacidade instalada de 44,1 megawatts (MW) de potência, que gerará 815 GWh anuais, segundo a empresa internacional de energia renovável Atlas, responsável pela unidade de geração de energia para o setor industrial sob PPA (contrato de compra e venda de energia) de 20 anos. No total, são utilizados mais de 778 mil painéis fotovoltaicos.


Para a construção da Unidade, a empresa recebeu crédito de US$ 210 milhões (cerca de R$ 1,1 bilhão) do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).


De acordo com os dados da agência, dos 200 GW alcançados, 84,25% são de fontes renováveis e 15,75% de fontes não renováveis (1% Nuclear).


Conforme já anunciado pela ANEEL, a previsão de crescimento da geração de energia elétrica do país para 2024 é de 10,1 GW, o segundo maior avanço anual da série histórica, atrás apenas do crescimento de 10,3 GW em 2023.


A matriz energética brasileira conta com quatro principais fontes renováveis de geração de energia sendo a principal a hídrica (55%), seguida da eólica (14,8%), biomassa (8,4%) e solar (6,28%).


Em nota, a ANEEL destacou que a capacidade instalada no país mais que triplicou em três décadas, quando o órgão foi criado, em 1997.


Usinas de gás natural são maioria (9%) entre as fontes não renováveis, seguidas de petróleo (4%) e carvão mineral (1,75%).


Segundo a agência, mais de 625 mil sistemas de geração de energia solar foram instalados no Brasil em 2023, com aumento de mais 837 mil unidades consumidoras dos excedentes e de créditos da energia gerada nos sistemas instalados.


SIN

Sistema hidrotérmico de grande porte para produção e transmissão de energia elétrica, o SIN está sob coordenação e controle do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), que é fiscalizado e regulado pela ANEEL.


Fonte: Agência Sputnik

Comments


Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page