Brasil inicia testes da vacina que pode ficar pronta este ano


(Foto: Governo do Estado RJ)

Até o mês de setembro - se não houver uma nova descoberta antes disso - o mundo poderá conhecer a vacina que vai evitar a morte de milhões de pessoas por Covid-19. Este foi o prazo confirmado pela AstraZeneca - farmacêutica sueco-britânica que produzirá a vacina - para a conclusão dos testes da vacina ChAdOx1nCoV-19 que foram iniciados no último fim de semana na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Os teste em brasileiros estão sendo realizados, em São Paulo, pela Unifesp com 1 mil voluntários e, no Rio, pela Rede D'Or com outros 1 mil.

De acordo com a Unifesp, os voluntários em São Paulo são profissionais de saúde entre 18 e 55 anos, além de outros funcionários que trabalham no Hospital São Paulo, vinculado à Escola Paulista de Medicina da universidade.

A vacina ChAdOx1nCoV-19 foi desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido. Os testes estão sendo feitos simultaneamente no Brasil, com a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e no Reino Unido.

A informação sobre o início dos testes foi divulgada, através de nota na noite de segunda-feira (22), pela Fundação Lemann, que financia parte do projeto no Brasil.

Mais de 100 vacinas

A empresa chinesa Sinovac está produzindo outra vacina contra a Covid-19 que deverá começar a ser testada em nove mil voluntários no Brasil em julho em parceria com o Instituto Butantan, ligado ao governo do Estado de São Paulo. O teste será financiado pelo governo paulista.

Outra vacina, em testes adiantados, vem sendo produzida pelo governo da Rússia em parceria com farmacêuticas militares locais.

Ao todo, mais de 100 vacinas potencialmente eficazes contra o novo coronavírus estão sendo desenvolvidas ao redor do mundo, que, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins (EUA), já contagiou mais de 9 milhões de pessoas e causou mais de 470 mil mortes.

De acordo com a apuração realizada pelo consórcio de veículos de imprensa do Brasil, nesta segunda-feira, o número de casos de contaminados pela Covid-19 no país seria de 1.111.348 pessoas, sendo que 24.358 foram registrados nas últimas 24 horas. O total de mortes seria de 51.407, sendo 748 em 24 horas.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif