Brasil pode se beneficiar com crise ucraniana, diz Campos Neto

Nesta quarta-feira (23), o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou que a crise ucraniana pode ter consequências positivas para o Brasil, segundo o Valor Econômico. Campos Neto falou durante um evento promovido pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP). Ele disse ainda que o país pode se beneficiar do aumento dos preços dos minerais e alimentos.

Agência Brasil

"Há notícias que podem ser potencialmente muito boas quando vemos os efeitos dos choques da guerra [operação especial da Rússia] para o Brasil", declarou. "A parte de minerais é positiva para o Brasil, porque é exportador. A parte de alimentos também, se o Brasil tiver fertilizante é positivo porque o país é exportador."


Segundo o chefe do BC, a escassez no mundo e os problemas logísticos decorrentes da crise abrem uma janela de oportunidade para o país se posicionar nas cadeias globais.


"O Brasil não se inseriu nas cadeias globais de valor, agora temos oportunidade de estarmos presentes. Essa é uma grande oportunidade em termos do que está acontecendo no mundo", disse.


O economista também afirmou que a recente crise energética global, agravada pela crise ucraniana, significa um retrocesso na transição verde para as energias limpas, embora a longo prazo acredite que voltará com mais força.


"No curto prazo, [a crise] significa um passo atrás em termos de energia limpa e transição verde porque tem um problema energético que aflige as pessoas, mas em longo prazo pode haver uma melhora porque existe um incentivo às energias alternativas", complementou.


Fonte: Sputnik Brasil

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg