Brasileira que participou de invasão ao Capitólio é presa nos EUA


Letícia Vilhena Ferreira, de 32 anos, participou da invasão ao Capitólio em janeiro de 2021 (Reprodução/FBI)

A brasileira Leticia Vilhena Ferreira, de 32 anos, foi presa na última quarta-feira (16) em Illinois, nos Estados Unidos, sob acusação pelo FBI de envolvimento na invasão ao Capitólio, o Congresso dos EUA, em janeiro de 2021. O ato, realizado por apoiadores do ex-presidente Donald Trump que tentavam reverter o resultado da eleição, acabou em quatro mortes e com dezenas de pessoas feridas.

A brasileira, que mora na cidade de Indian Head Park, no estado de Illinois, é acusada de ter agido conscientemente para entrar em um edifício restrito sem autorização e de ter se envolvido em conduta desordenada para impedir a condução de funções oficiais do governo.

Em conversas pelo celular interceptadas pelo FBI, um dia após a invasão, Letícia enviou a seguinte mensagem: "Você acha que eles vão atrás de todas as pessoas que foram à área do Capitólio?".

A outra pessoa teria afirmado: "Não fique triste. Esteja preparada. Estamos todos ferrados. Sim, eles vão para todas essas pessoas". Leticia, por sua vez, teria respondido: "Fui tão irresponsável de andar lá".

Segundo o FBI, Leticia teria ficado no prédio por cerca de 20 minutos mas "não parece ter participado de nenhuma agressão a oficiais". Ela foi flagrada por câmeras de segurança.

Um ano após a invasão do Capitólio, mais de 725 pessoas foram presas e indiciadas. O FBI, no entanto, acredita que ao menos 2 mil pessoas estiveram envolvidas, de acordo com a agência France Presse.

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg