top of page

BRICS anuncia adesão de seis países ao bloco

Nesta quinta-feira (24/8), na declaração final da 15ª Cúpula do BRICS, o bloco anunciou o ingresso de seis países: Argentina, Irã, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Egito e Etiópia. Eles farão parte do BRICS a partir de janeiro de 2024. Atualmente, o Grupo dos Cinco representa mais de 30% do Produto Interno Bruto (PIB) global e 42% da população mundial.

Reprodução

Argélia, Argentina, Bangladesh, Bahrein, Belarus, Bolívia, Cuba, Egito, Etiópia, Honduras, Indonésia, Irã, Cazaquistão, Kuwait, Marrocos, Nigéria, Arábia Saudita, Senegal, Palestina, Tailândia, Emirados Árabes Unidos, Venezuela e Vietnã também enviaram solicitações para ingressar no BRICS.

TV BRICS

"Como cinco países do BRICS, chegamos a um acordo sobre os princípios orientadores, padrões, critérios e procedimentos do processo de expansão do BRICS, que vem sendo discutido há algum tempo. Temos um consenso sobre a primeira fase desse processo de expansão e outras fases virão", disse o líder sul-africano, Cyril Ramaphosa.


Ramaphosa também adiantou que os líderes do BRICS ordenaram que os ministérios das finanças e os bancos centrais de seus países considerassem o lançamento de instrumentos e plataformas de pagamento baseados em moedas nacionais.


Em seu discurso, o presidente Lula disse que o Brasil tem o prazer de receber os novos intergrantes.


"Agora o PIB do BRICS eleva-se para trinta e seis por cento do PIB global e paridade de compra. É quarenta e seis por cento da população mundial. O BRICS continuará aberto a novos candidatos e para isso aprovamos também critérios e procedimentos para as futuras adesões. Aprovamos ainda a criação de um grupo de trabalho para estudar a adoção de uma moeda de referência do BRICS", comemorou.


A cúpula do BRICS está sendo realizada de 22 a 24 de agosto em Joanesburgo, com a presença dos líderes da China, Índia, Brasil e África do Sul. A Rússia é representada pelo ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov. Já o presidente russo, Vladimir Putin, participa da cúpula por videoconferência.


"Gostaria de felicitar nossos novos parceiros no bloco, que começarão a cooperar em grande escala no próximo ano. Gostaria de assegurar aos nossos colegas que continuaremos o trabalho que iniciamos hoje para expandir a influência do BRICS no mundo. Refiro-me ao estabelecimento de um trabalho prático com os novos membros da organização e com aqueles que trabalharão no formato BRICS Outreach, que, de uma forma ou de outra, prestam atenção à cooperação em nossa organização e gostariam de trabalhar conosco", disse Putin.

TV BRICS

Narendra Modi, Primeiro-Ministro da Índia, acrescentou:


"Juntamente com os novos membros do BRICS, podemos revitalizar o ímpeto e a energia de nossa cooperação. A Índia tem um relacionamento histórico muito próximo com todas essas nações. A modernização do BRICS é uma mensagem que as instituições globais precisam ouvir para se adaptarem a um mundo em transformação. É uma iniciativa que pode servir de exemplo para a reforma de outras estruturas internacionais que foram estabelecidas no século XX".


O Presidente chinês, Xi Jinping, enfatizou que hoje pode ser considerado um dia histórico.


"Esse passo demonstra a determinação dos países do BRICS em expandir seu envolvimento com os países em desenvolvimento e seu foco na cooperação internacional. É também um novo ponto de partida para a interação do BRICS - um novo ímpeto para o mecanismo de interação do BRICS no interesse da paz e da estabilidade. Estou confiante de que, trabalhando em interesses comuns, conseguiremos realizar muito e garantir um futuro brilhante para os países do BRICS", afirmou Xi.


*Com informações da agência Sputnik Brasil e da TV BRICS

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page