'Capitã Cloroquina' será condecorada por serviços notáveis


(Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) concederá na sexta-feira (5) uma honraria a Mayra Pinheiro, médica que ficou conhecida como "capitã cloroquina" durante a CPI da Covid. As informações foram confirmadas pelo Globo.

Ela receberá a Ordem do Mérito Médico, uma condecoração criada em 1950 que tem como intuito premiar médicos que tenham prestado serviços notáveis ao país.

Enquanto ocupou o cargo de secretária de Gestão do Trabalho e da Educação em Saúde.do Ministério da Saúde, Pinheiro foi ouvida e indiciada pela CPI da Covid por crime de epidemia com resultado de morte, prevaricação e crime contra a humanidade.

A médica defendia o uso da cloroquina como tratamento para a covid-19 e chegou a participar do desenvolvimento de um aplicativo do governo federal que recomendava o medicamento, comprovadamente sem eficácia.

Ela também ganhou notoriedade pela defesa do "tratamento precoce", um coquetel de medicamentos sem eficácia para combater o coronavírus.

Em 2020, Pinheiro foi a responsável por planejar o deslocamento de uma comitiva do Ministério da Saúde a Manaus para difundir o uso desses medicamentos. Dias depois, o estado do Amazonas entrou em colapso pela falta de oxigênio na rede hospitalar.

Em junho do ano passado, a médica foi ironizada nas redes sociais após celebrar a vacinação. Ela publicou em seu perfil uma foto segurando seu cartão de vacinação e a mensagem: "Devidamente vacinada contra a Covid-19".

Em fevereiro de 2022, a médica foi transferida para o Ministério do Trabalho, onde ficou apenas dois meses. Ela deixou o cargo em 30 de março para se filiar ao PL, partido escolhido por Bolsonaro para se candidatar à reeleição. Natural de Fortaleza, ela é pré-candidata a deputada federal pelo Ceará.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif