top of page

Cartórios são a instituição mais confiável do país

Uma pesquisa inédita do Datafolha aponta que a avaliação positiva dos cartórios aumentou. O levantamento, realizado em maio deste ano e ainda não divulgado, mostra que 72% dos entrevistados avaliaram com notas 9 e 10 a prestação dos serviços dos cartórios. Nas pequisas anteriores, esse percentual havia ficado em 66% (em 2015) e em 61% (em 2009).

Portal Gov.br

O levantamento mostrou ainda que houve redução de quem avalia os serviços prestados pelos cartórios com as notas mais baixas – 0 a 5 –, passando de 8% nas pesquisas de 2009 e 2015, para 7% em 2022.


“Nos dedicamos constantemente ao aperfeiçoamento do sistema, investindo em gestão, capacitação e tecnologia, para proporcionar ao cidadão segurança jurídica e acesso fácil, rápido e seguro aos serviços que prestamos”, diz Rogério Portugal Bacellar, presidente da Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/BR), uma das contratantes da pesquisa.


"Nos últimos anos o segmento migrou 98% dos seus serviços para o meio eletrônico, que agora podem ser realizados pelos usuários pela internet ou por meio de aplicativos", diz.


Os elementos levados em consideração pelos usuários que utilizaram os serviços dos Cartórios foram: cortesia do atendente; grau de conhecimento do atendente; qualidade do atendimento; fornecimento de informações necessárias; organização da fila de espera; tempo de espera para ser atendido; tempo para a realização do serviço; informatização; conforto; infraestrutura do local; medidas contra covid-19 e valor cobrado.


Todos esses pontos foram melhor avaliados em relação aos levantamentos de 2009 e 2015.


A pesquisa do Instituto Datafolha foi realizada em maio deste ano e ouviu 944 pessoas que confirmaram ter usado serviços dos cartórios, como registro civil, de imóveis e de títulos e documentos, tabelionato de notas e de protesto.


As entrevistas foram feitas em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Brasília. A margem de erro é de três pontos percentuais. Para fazer o estudo, o Datafolha foi contratado pela Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/BR) e pela Confederação Nacional de Notários e Registradores (CNR).

Imagem: Colégio Notarial do Brasil - RJ

Avaliação da população


Na comparação entre 14 instituições brasileiras, os Cartórios ficam em primeiro lugar, à frente das Forças Armadas e das polícias militares e civis, indica pesquisa do Datafolha. Segundo o levantamento, 83% dos entrevistados confiam e acreditam que os serviços prestados pelos cartórios têm credibilidade. Na pesquisa anterior, de 2015, eram 80%.


A pesquisa também pediu que os entrevistados avaliassem o serviço prestado por 13 órgãos e empresas. Novamente, os Cartórios ficaram em primeiro lugar, com 76% de ótimo e bom, à frente, por exemplo, de Correios (55%), bancos (43%) e Detran (43%).


Importância do Serviço


Segundo o Datafolha, cresceu o número de usuários que entendem que os serviços prestados por estas unidades são muito importantes. O levantamento revela que 74% dos entrevistados consideram os atos praticados nestas unidades muitos importantes, em comparação a 68% na pesquisa de 2015 e 63% na de 2009.


A valorização do serviço é maior entre as mulheres, usuários entre 18 e 34 anos de pessoas com menor renda e escolaridade — este último perfil justamente aqueles que necessitam de assessoramento jurídico para a prática de atos que envolvem seu patrimônio e seus direitos, cuja margem de avaliação de muito importante atinge o patamar de 80%.


Percepção do Usuário


A pesquisa também apontou que mudanças nos serviços cartorários e na infraestrutura dos estabelecimentos estão sendo notadas pelos usuários. Segundo o levantamento, 74% dos entrevistados notaram melhoria na informatização, 68% no atendimento, 67% no tempo de espera, 62% nas instalações e 58% nos prazos.


Ainda segundo o levantamento do Instituto, 92% dos entrevistados avaliaram que a informatização melhorou a prestação dos serviços, 87% que o atendimento também melhorou, 85% avaliaram que o tempo de espera diminuiu, 88% que as instalações melhoraram e 85% que os prazos estão mais satisfatórios.


Ainda de acordo com o levantamento, 7 em cada 10 entrevistados estão satisfeitos com o fornecimento de informações (média 9), com a organização da fila de espera (média 8.9) e com o tempo de espera para ser atendido (média 8.8). Houve ainda uma maior satisfação do usuário com o tempo de realização do serviço (média 8.6), informatização (média 8.6) e conforto (média 8.3).


Todos esses pontos avaliados melhoraram em relação aos números apontados pelo levantamento anterior de 2015.


Esta é a 3ª edição da pesquisa, que já foi feita em 2009 e em 2015, e foi contratada pela Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/BR) e pela Confederação Nacional de Notários e Registradores (CNR).


Foram 944 entrevistas, em maio deste ano, com pessoas que confirmaram ter usado serviços de cartórios nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Brasília. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page