Casal faz sexo em audiência da Câmara do Rio. Veja o vídeo


A reprodução do vídeo mostra, no centro da tela, o casal em pleno ato sexual durante a audiência pública virtual

Em tempos de home office e reuniões virtuais, a intimidade das pessoas volta e meia surge inesperadamente nas janelas dos aplicativos de videoconferência. Foi o que aconteceu nesta sexta-feira, durante uma audiência pública promovida pela Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro, com o objetivo de discutir a questão da merenda escolar durante o período em que as escolas municipais cariocas não estão tendo aulas presenciais, quando uma cena insólita, de um casal em pleno ato sexual, dividiu a tela com os vereadores e outros participantes da reunião.

A audiência, que começou às 10 horas e era presidida pelo vereador Leonel Brizola Neto (PSOL), já se estendia por mais de quatro horas quando a janelinha picante surgiu no vídeo, que foi gravado e retransmitido nas redes sociais. Provavelmente cansados do longo debate, um casal que apareceu sob o perfil de uma participante identificada como Patrícia da Conceição, resolveu transar, mas esqueceu de desligar a câmera do computador.

Durante alguns minutos, os parlamentares que participavam do debate, além de representantes da Secretaria Municipal de Educação e de entidades da sociedade civil, continuaram discutindo o tema visivelmente constrangidos, mas indiferentes ao espetáculo erótico que também era apresentado publicamente - e ao vivo.

As cenas de sexo começaram logo depois de uma apresentação de documentos orçamentários, que ocultaram momentaneamente os quadradinhos com as janelas em que os participantes eram exibidos. Assim que a tela deixou de mostrar esses arquivos, os debatedores reapareceram e, entre eles, o casal desnudo, já em pleno coito, conforme mostra o vídeo abaixo, exibido em um perfil do Twitter.

O vereador Brizola Neto lamentou o ocorrido, mas concluiu que, apesar da momentânea distração, a audiência pública foi positiva no sentido de demonstrar “a falta de uma política pública para a Educação” e que “ a prefeitura tem recursos para a merenda, mas preferiu gastar com outras coisas".


Assista o vídeo:



1/3
300x250px.gif