728x90_2.gif

Caxias provoca filas e aglomeração com pouca vacina


A decisão do prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (MDB), de ampliar de uma só vez o público-alvo de vacinação na faixa etária de 80 anos para idosos também a partir de 60 anos, provocou filas, aglomeração e revolta na população na manhã desta sexta-feira (5). A prefeitura só disponibilizou 6.100 doses para imunizar uma população estimada em 86 mil habitantes nessa faixa de idade, mas suficiente para atender apenas 7% do grupo.

O anúncio da prefeitura, segundo reportagem da TV Globo, atraiu pessoas de outras cidades e até de outros estados. O resultado foi uma grande aglomeração nos oito postos de vacinação e uma fila quilométrica de carros desde a madrugada no único ponto drive thru disponível no distrito de Xerém.

"Cheguei 4 horas da manhã e já estavam com papelzinho distribuindo número. E agora a própria população tá tentando se organizar para evitar tumulto", disse um homem ao repórter, citando a falta de organização antes mesmo do início da imunização da população.

Duque de Caxias é o único município do Grande Rio que estendeu a vacinação a qualquer idoso acima de 60 anos.

No Rio, apenas quem tem 78 anos pode ir aos postos nesta sexta-feira, e no sábado (6) a prioridade é para quem perdeu a sua data.

Em Niterói, a vez é do grupo de 80 anos. Municípios da Baixada Fluminense, como Belford Roxo (74 anos) e Nilópolis (84), seguem o que determina o Plano Nacional de Imunização em relação à ordem de vacinação.

A promotora de Justiça Carla Carrubba disse à TV Globo que avisou o prefeito e a Secretaria de Saúde sobre os problemas que poderiam ocorrer com a liberação para essa faixa etária.

"Na quinta-feira (4) estive pessoalmente com o prefeito Washington Reis e com o Gabinete de Crise da Secretaria Municipal de Saúde. Argumentei que seria melhor priorizar as faixas etárias mais elevadas. Expliquei que liberar a vacina para maiores de 60 anos de uma vez provocaria problemas logísticos, como obrigar idosos a saírem de casa durante a madrugada. Além disso, em uma situação como esta, você faz com que pessoas mais novas passem à frente das mais velhas", disse, acrescentando ainda que o Ministério Público vai pedir o cumprimento da lei, com todas as medidas coercitivas previstas.

O próprio prefeito Washington Reis, ao anunciar a vacinação para esta sexta, já reconhecia que não havia vacinas para todos.

"Hoje vamos aplicar 6.100 vacinas, então tem que começar cedo. Nós madrugamos, distribuímos as senhas, divulgamos bem, são 9 novos pontos de vacinação para diminuir a aglomeração. (...) O que eu não admito é a vacina ficar guardada na geladeira", disse, acrescentando ainda: ."Entregamos as senhas já até a milésima pessoa. Pra semana, vai ter mais vacina. (...) O mais importante é que se chegasse hoje 100 mil vacinas, nós temos infraestrutura para fazer 100 mil vacinações num dia", disse Reis.

1/3