top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

Centro Cirúrgico do Hospital Oceânico completa um ano

Há um ano, o Hospital Oceânico Dr. Gilson Cantarino inaugurou seu centro cirúrgico e realizou o seu primeiro procedimento. Nesta sexta-feira (3/3), a unidade completou seu primeiro aniversário com cerca de 2,6 mil pacientes que já passaram pelas salas cirúrgicas da unidade. Atualmente, há sete especialidades de cirurgias no hospital, o que diminui a fila de espera da cidade de Niterói e região.

Foto: Pedro Conforte / Prefeitura de Niterói

A secretária municipal de saúde, Anamaria Schneider, fala dos resultados positivos.


“A abertura do centro cirúrgico do Hospital Oceânico gerou bons resultados para o município, que, em conjunto com as cirurgias realizadas pelo Orêncio de Freitas, ampliou a oferta dos procedimentos cirúrgicos para a população de Niterói”, conta.


A diretora da unidade, Gisele Motta, explica que a inauguração do Centro Cirúrgico só foi possível por conta do trabalho duro no combate à pandemia e a redução dos casos de Covid-19 em Niterói.


“Há um ano inauguramos o centro cirúrgico do Oceânico e isso só foi possível pelo trabalho duro no combate à pandemia e a redução dos casos de Covid-19 em Niterói. O que nós temos aqui é um hospital que teve uma história importante durante a pandemia e agora, segue prestando um serviço e ajudando a Niterói. Nós e todos do Hospital Oceânico seguimos fazendo o nosso melhor para prestar um serviço de qualidade para toda a população”, explicou.


O centro cirúrgico do Hospital Municipal Oceânico Dr. Gilson Cantarino possui três salas independentes onde intervenções podem ser realizadas até de forma simultânea, caso seja necessário. Um andar da unidade foi destinado a receber pacientes assim que saem do centro cirúrgico. Gisela Motta lembra que o tempo de permanência do paciente após a cirurgia em média é de menos de um dia.


“Há pacientes que podem ficar mais tempo, mas nosso objetivo é dar a alta para o paciente para que outro possa ser operado, diminuindo assim o tempo de espera por uma cirurgia”.


A maioria das cirurgias realizadas no local é de cirurgia abdominal e cirurgia videolaparoscópica, como, por exemplo, hérnia e retirada de vesícula. A unidade também realiza cirurgias vascular, urológica, proctológica, ginecológica e oncológica. Em um ano, cerca de 3.500 procedimentos foram realizados, já que durante uma cirurgia um paciente pode realizar mais de um procedimento, o que dá uma média de cerca de dez procedimentos realizados por dia neste primeiro ano de funcionamento do centro cirúrgico.


A estrutura de exames laboratoriais e de imagens que já existia na unidade está à disposição da equipe cirúrgica. O hospital tem ainda consultórios exclusivos para pacientes que vão ser operados, onde todo o risco cirúrgico é realizado.


O Hospital Oceânico foi a primeira unidade do estado do Rio de Janeiro dedicada exclusivamente ao tratamento de pacientes com Covid-19. Foram realizadas obras de adequação para receber os primeiros pacientes que chegaram logo após a inauguração.


Com a desapropriação do prédio e a mudança do perfil da unidade (deixando de ser exclusivo para pacientes com Covid-19) o hospital hoje faz parte da rede básica de saúde de Niterói e atende diariamente dezenas de pessoas, sejam pacientes cirúrgicos, do centro de reabilitação ou transferidos de outras unidades.


Fonte: Coordenadoria Geral de Comunicação da Prefeitura de Niterói



Commentaires


Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page