Chefe das FA se demite por furar fila da vacina. Na Espanha


O general número 1 das Forças Armadas da Espanha, Miguel Ángel Villarroya (Divulgação)

O general número 1 das Forças Armadas da Espanha, Miguel Ángel Villarroya, pediu demissão do cargo depois de ter furado a fila das vacinas no país.

Chefe do Estado Maior, Villarroya foi imunizado contra a Covid-19 junto com outros militares da cúpula, furando os protocolos de prioridades estabelecidos pela União Europeia (UE).

“Com o objetivo de preservar a imagem das Forças Armadas, o General Villarroya apresentou hoje seu pedido de demissão à ministra da Defesa”, diz nota do Estado Maior. O pedido foi enviado neste sábado (23) à ministra da Defesa, Margarita Robles. O ministério ainda não se manifestou, mas a imprensa local afirma que o pedido foi aceito.

De acordo com os protocolos de vacinação determinado pela União Europeia, os grupos prioritários para receberem o imunizante contra a Covid-19 são moradores de asilos para idosos e profissionais de saúde.

Nesta semana, a imprensa europeia noticiou que uma lista de políticos espanhóis, de diversos partidos, havia se vacinado sem autorização. As investigações confirmaram que nomes das Forças Armadas haviam feito o mesmo, incluindo o general Villarroya.

Miguel Ángel Villarroya Vilalta, citado pelo G1, passou por todos os postos de comando, até chegar, em janeiro de 2020, ao cargo de general e chefe do Estado-Maior da Defesa da Espanha.

Enquanto isso, no Brasil, o Ministério Público apura irregularidades na vacinação de políticos, empresários e servidores em 12 estados e no Distrito Federal

Toda Palavra_Banner_300x250_Celular.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg