top of page
banner niteroi carnaval 780x90px 16 02 24.jpg

China: chave para resolver crise da Ucrânia está na mão dos culpados

Atualizado: 18 de mar. de 2022


Refugiados fora de Mariupol, região de Donbass, nesta quinta-feira (17) (Foto: Maxim Blinov/Sputnik)

Para chancelaria chinesa, Washington e a Aliança Atlântica "não deram ouvidos" sobre os perigos que envolveria uma expansão da aliança no Leste Europeu e chama de "hipocrisia" posição norte-americana sobre vítimas na Ucrânia quando EUA já promoveram diversos conflitos.

Nesta quinta-feira (17), o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, concedeu algumas declarações a respeito da crise ucraniana. Durante briefing, o porta-voz disse que a chave para solução do conflito está nas mãos dos culpados: EUA e OTAN.

"A chave para resolver a crise da Ucrânia está nas mãos dos EUA e da OTAN. Esperamos que os EUA e a OTAN, os culpados da crise, possam refletir sobre seus papéis na crise da Ucrânia. Eles devem assumir seriamente as devidas responsabilidades e assumir ações para aliviar a situação, resolver o problema e encerrar o conflito na Ucrânia o quanto antes", afirmou.

Zhao continuou suas declarações afirmando que, nas últimas décadas, muitos especialistas internacionais enfatizaram que uma maior expansão da OTAN contra a Rússia seria um "erro fatídico" da política norte-americana, mas Washington "não deu ouvidos a isso e foi empenhado em avançar a expansão da aliança para o leste, já por cinco vezes".

"A decisão dos EUA sobre a expansão da OTAN para o leste está diretamente ligada à crise da Ucrânia agora", acrescentou o diplomata.

O representante da chancelaria chinesa também pontuou diversas incursões estadunidenses em outros países e chamou de hipocrisia a posição do país norte-americano e da aliança sobre as vítimas da crise ucraniana.

"Quando se trata de vítimas civis e de situação humanitária, eu me pergunto se vocês [EUA] estavam igualmente preocupados com as pessoas no Iraque, Síria, Afeganistão e Palestina. [...] Não se esqueça da Sérvia em 1999, ou da Iugoslávia. Você mostrou algum cuidado sobre vítimas civis lá? [...] Mas os EUA, a OTAN e alguns meios de comunicação ocidentais são muito hipócritas, especialmente porque alguns relatórios cheiram a racismo. Sugerimos que a mídia se concentre mais esforços em coisas que conduzam à promoção da paz. Ela [a mídia] pode aconselhar os EUA e os países da OTAN não para fornecer munição ou adicionar combustível à chama, mas para sentar e construir a paz conversando com Europa, Rússia e Ucrânia", disse Zhao.

Na quarta-feira (16), o presidente dos EUA, Joe Biden, disse a uma correspondente da Casa Branca que considera o líder russo, Vladimir Putin, como "criminoso de guerra". A declaração de Biden foi repetida e endossada nesta quinta-feira (17) pelo secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken.


Fonte: Agência Sputnik

Chamada Sons da Rússia5.jpg
banner niteroi carnaval 300x250px 16 02 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page