top of page

China definirá nova data para viagem de Lula


(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A nova data para viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ( PT ) para a China, agora, também vai depender do presidente chinês Xi Jinping. Neste domingo (26), Xi Jinping enviou uma mensagem a Lula desejando melhoras e reforçando o interesse em remarcar a agenda de viagem do presidente brasileiro em uma data "oportuna para ambos os lados". A informação foi dada pela porta-voz dos Ministérios das Relações Exteriores da China, Wang Yi.


"No dia 26, o Presidente Xi Jinping enviou mensagem ao Presidente Lula, que adiou visita à China em razão da influenza e pneumonia, para lhe manifestar solidariedade cordial, desejar melhoras e dar boas-vindas a uma visita o mais cedo possível e em data oportuna para ambos lados", escreveu Wang Yi, citado pelo Globo.


Segundo o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, que está em Pequim, a ida de Lula ao país asiático será remarcada “no momento em que o governo chinês estiver preparado e com a agenda disponível”.


O presidente foi diagnosticado com broncopneumonia bacteriana e viral por influenza A na última quinta-feira (23), mas o quadro, segundo os médicos, é leve. Por conta disso, a viagem do mandatário foi primeiramente adiada e, depois, cancelada.


Apesar de ainda estar se recuperando, a vontade de Lula é embarcar para a Ásia em 30 ou 40 dias.


Semana de agendas internas

No sábado (25), o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, afirmou que o presidente Lula apresenta melhoras no quadro de pneumonia. Por isso, Lula deve cumprir apenas agendas internas durante esta semana.


“Todas as informações que temos acompanhado junto à equipe médica é de uma evolução extremamente positiva do presidente, ele está evoluindo muito bem. A decisão de não realizar a viagem foi da equipe médica para que ele tenha mais tempo de repouso para se reestabelecer. Como foi identificada também uma gripe, ele poderia transmitir a doença para a comitiva. O presidente mostrou responsabilidade com a saúde dos outros”, disse Alexandre Padilha.


Padilha defende, ainda, que o chefe do Executivo permaneça em repouso e adiantou que as reuniões internas serão feitas no próprio Palácio da Alvorada, durante os próximos dias.


"O presidente queria organizar na volta da China mais duas reuniões com ministros. Certamente o debate da nova regra fiscal vai tomar a semana, com discussões lideradas pelo ministro Fernando Haddad, da Fazenda", disse o ministro.


Neste domingo, não houve agenda oficial.

Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page