China pede investigação 'minuciosa' de ataque a bomba


Homem de preto joga explosivo na sede do Consulado da China, em Botafogo, Zona Sul do Rio (Reprodução)

O Consulado da China no Rio de Janeiro se manifestou neste sábado (18) após sua sede, em Botafogo, Zona Sul da cidade, ter sido alvo de um ataque na noite quinta-feira (16). O órgão pediu uma investigação minuciosa e punição do responsável por atirar um artefato explosivo contra a sede da representação diplomática, e classificou o atentado como "um grave ato de violência".

O consulado destacou que “mantendo estreita comunicação com as autoridades brasileiras, as missões diplomáticas e consulares da China no Brasil pedem a investigação minuciosa sobre o ataque, a punição do culpado nos termos da lei e medidas cabíveis para evitar que incidentes similares voltem a ocorrer”.

“A parte chinesa espera e tem a convicção de que o governo brasileiro tomará medidas concretas para proteger as missões diplomáticas e consulares e seu pessoal no país, como prevê a Convenção de Viena, garantindo a segurança e a integridade das instalações e de seu pessoal”, termina o comunicado.

"Agradecemos aos embaixadores e missões diplomáticas no Brasil pela solidariedade ao Consulado Geral da China no Rio de Janeiro, além dos amigos e instituições brasileiros. O status das missões diplomáticas e consulares deve ser respeitado e não violado", disse também a Embaixada da China, em postagem em rede social.

O atentado foi filmado por câmeras de segurança do prédio do Consulado. As imagens mostram um homem, vestido de casaco preto e máscara, arremessando um artefato explosivo contra o prédio. Ninguém ficou ferido.

Ataques bolsonaristas

O caso foi apresentado para a Polícia Federal, mas as investigações estão a cargo 10ª Delegacia de Polícia Civil do Rio de Janeiro, em Botafogo. Os investigadores conseguiram recolher fragmentos do explosivo e esperam identificar o responsável pelo ataque.

O atentado ocorreu na mesma noite em que o presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar em sua live semanal a CoronaVac, vacina contra a convid-19 desenvolvida na China e trazida para o Brasil pelo governo de São Paulo. Bolsonaro disse que está "melhor" sem ter sido vacinado do que todas as pessoas que tomaram a CoronaVac. Bolsonaro já proferiu diversos ataques contra a China, chegando a sugerir que o país asiático preparava uma "guerra biológica" através do coronavírus.


300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif