top of page
banners dengue balde niteroi 728x90 29 2 24.jpg

Cid fez movimentação 'atípica' de R$ 3,2 milhões em 7 meses, diz Coaf


(Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)

Um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) enviado à CPMI dos Atos Golpistas aponta que o ex-ajudante de ordens e um dos principais assessores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), tenente-coronel Mauro Cid, fez movimentação "atípica" de R$ 3,2 milhões entre 26 de junho de 2022 e 25 de janeiro de 2023. As informações são do UOL.


De acordo com a avaliação do Coaf - órgão do governo responsável por combater lavagem de dinheiro e corrupção -, tal movimentação de recursos é "incompatível com o patrimônio, atividade econômica ou a ocupação profissional e capacidade financeira do cliente". Como oficial do Exército, o salário bruto de Cid é de R$ 26.239.


As transações financeiras foram de R$ 1,8 milhão em créditos e R$ 1,4 milhão em débitos. um período de apenas sete meses, aponta o relatório.


Ainda de acordo com o relatório entregue à CPMI, a movimentação elevada pode significar tentativa de ocultar bens. O relatório destaca o envio de remessas no valor de R$ 367.374 para os EUA em 12 de janeiro deste ano, quando Bolsonaro estava no país após a derrota nas eleições.


"Considerando a movimentação elevada, o que poderia indicar tentativa de burla fiscal e/ou ocultação de patrimônio e demais atipicidades apontadas, comunicamos pela possibilidade de constituir-se indícios do crime de lavagem de dinheiro ou com ele relacionar-se”, diz o relatório.


Detido em operação da Polícia Federal que investiga adulteração nos cartões de vacina Bolsonaro e pessoas próximas, Mauro Cid está preso desde maio. Ele é acusado de fraudar os cartões para beneficiar Bolsonaro na viagem aos EUA.





Chamada Sons da Rússia5.jpg
banners dengue balde niteroi 300x250 29 2 24.jpg
Divulgação venda livro darcy.png
bottom of page