Ciro diz que operação da PF em sua casa foi ordem de Bolsonaro


(Reprodução)

Alvo de uma operação da Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (15) em sua casa, o pré-candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT) disse não ter dúvida de que a PF esteja agindo por influência do presidente Jair Bolsonaro. Ciro e o irmão dele, o senador Cid Gomes (PDT), foram alvo de mandados de busca e apreensão sobre supostas irregularidades na construção do estádio Castelão em 2012 e 2013. A PF obteve autorização da Justiça Federal do Ceará baseada em delações premiadas de executivos da Galvão Engenharia, nos mesmos moldes suspeitos da Lava Jato.

"Até esta manhã, eu imaginava que vivíamos, mesmo com todas imperfeições, em um pais democrático. Mas depois da Policia Federal subordinada a Bolsonaro, com ordem judicial abusiva de busca e apreensão, ter vindo a minha casa, não tenho mais dúvida de que Bolsonaro transformou o Brasil num Estado Policial que se oculta sob falsa capa de legalidade", disse Ciro Gomes através de uma rede social.

"Chega a ser pitoresco. O Brasil todo sabe que o Castelão foi o estádio da Copa com maior concorrência, o primeiro a ser entregue e o mais barato construído para Copas do Mundo desde 2002. Ou seja, foi o estádio mais econômico e transparente já feito para a Copa do Mundo. Mas não é isso. E sejamos claros. Não tenho nenhuma ligação com os supostos fatos apurados. Não exerci nenhum cargo público relacionados com eles. Nunca mantive nenhum tipo de contato com os delatores. O que, aliás, o próprio delator reconhece quando diz que nunca me encontrou. Tenho 40 anos de vida pública e nunca fui acusado nem processado por corrupção. Não tenho dúvida de que esta ação tão tardia e despropositada tem o objetivo claro de tentar criar danos à minha pre-candidatura à presidência da republica. Da mesma forma tentaram 15 dias antes do primeiro turno da eleição de 2018", escreveu ainda o líder do PDT.

Ciro voltou a citar o "braço do estado policialesco de Bolsonaro, que trata opositores como inimigos a serem destruídos fisicamente", e, referindo-se às privatizações realizadas pelo governo Bolsonaro - como no caso da venda de R$ 138 bilhões em ativos da Petrobrás -, afirmou não ter dúvida "de que esta ação tão tardia e despropositada tem o objetivo claro de tentar me intimidar e deter as denúncias que faço todo dia contra esse governo que está dilapidando nosso patrimônio público com esquemas de corrupção de escala inédita".

Agradecimento a Lula

Ciro agradeceu a solidariedade prestada a ele e a Cid Gomes pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que criticou a invasão de suas casas "sem necessidade, sem serem intimados para depor e sem levar em conta a trajetória de vida idônea dos dois", ressaltando ainda que "eles merecem ser respeitados".

"Obrigado presidente @LulaOficial. O estado policial de Bolsonaro é uma ameaça à democracia e a todos os democratas. Me considero na obrigação de dar todos os esclarecimentos necessários, em respeito ao povo brasileiro, e o farei", escreveu o ex-ministro, que ainda salientou: "Sou um homem do embate, do combate e do Direito. Essa história não ficará assim. Vou até as últimas consequências legais para processar aqueles que tentam me atacar. Meus inimigos nunca me intimidaram e nunca me intimidarão."

.'Interferências na PF'

O ex-juiz e ex-ministro do governo Bolsonaro, Sergio Moro, denunciou no ano passado que Jair Bolsonaro nunca escondeu de ninguém o interesse em controlar investigações da Polícia Federal, sobretudo as que podem envolvê-lo e seus familiares. A denúncia foi aceita pelo Supremo Tribunal Federal e segue sob investigação da própria PF.

Bolsonaro tem apoio de grande parte dos agentes e delegados da corporação. Na luta intramuros na PF, a principal reivindicação dos agentes é a criação de carreira única para a entrada na polícia, o que implicaria o fim da carreira de delegado, como é hoje, por concurso à parte e exclusivo. Enquanto agentes ainda sonham com reestruturação pela base, e delegados torcem para que a estrutura secular seja mantida, Jair Bolsonaro segue surfando nessa onda.

Nota do PDT

Em nota, o PDT criticou a ação contra o seu pré-candidato à Presidência, afirmando que se trata de "um processo de antecipação eleitoral" e "uma decisão sem eira nem beira, sem qualquer justificativa, oito anos após os acontecimentos". O partido destaca ainda que "esta medida escancara novamente a tentativa de aplicar no Brasil pré-eleitoral - assim como o ex-juiz Sérgio Moro o fez - de atacar honras públicas passando por cima de todas as ferramentas que o Estado Democrático de Direito garante".


Confira a nota do Partido Democrático Trabalhista na íntegra:

"Estamos assistindo agora, mais uma vez, um processo de antecipação eleitoral. Em uma decisão sem eira nem beira, sem qualquer justificativa, oito anos após os acontecimentos, se faz uma busca e apreensão na casa do nosso companheiro partidário Ciro Gomes – pré candidato do PDT à Presidência da República, baseado em uma delação premiada de uma obra pública onde, sabidamente, Ciro ao menos exercia qualquer função pública à época.

Está clara a tentativa de atingir sua imagem de homem público, com uso arbitrário das instâncias governamentais como agentes políticos. Esta medida escancara novamente a tentativa de aplicar no Brasil pré-eleitoral – assim como o ex-juiz Sérgio Moro o fez – de atacar honras públicas passando por cima de todas as ferramentas que o Estado Democrático de Direto garante. Importante ressaltar que a mais alta corte de Justiça do Brasil, o Superior Tribunal de Federal, já desqualificou todas as ações do então ex-juiz em relação a Operação Lava-Jato.

Ciro Gomes tem mais de 40 anos de vida pública sem qualquer tipo de acusação que o desabone nas suas muitas funções públicas exercidas. É um homem honrado e que conta com total apoio do PDT.

Nossos adversários não nos assustam. Este acontecimento nos dá ainda mais vigor para seguir em frente na nossa luta, que é de oferecer, através de um projeto com início, meio e fim, uma vida melhor ao povo brasileiro.

Seguimos na luta."

Ganhe_Ate_300x250px.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
Aumentou_728x90px.gif