Ciro lança versão Wase: 'Entre à direita, mas fora Bolsonaro'


(Reprodução)

O ex-governador do Ceará e presidenciável pelo PDT, Ciro Gomes, acaba de lançar uma versão do aplicativo Waze com a sua voz indicando o caminho a ser percorrido pelo usuário com indicações políticas. Chamada "Wase do Cirão", a iniciativa faz parte do investimento de Ciro na estética gamer, mirando no público jovem e na comunicação digital para as eleições de outubro.

Antecipado pela Folha de S. Paulo, frases como "entre à direita, mas fora Bolsonaro" e "vire à esquerda, mas não essa de goela" farão parte agora das orientações ao motorista. Quando o trajeto começar, a voz de Ciro dirá: "O caminho que vou te falar eu sei porque já fiz e deu certo". O pré-candidato também fez comentários sobre as últimas declarações do ex-presidente e pré-concorrente Lula.

"Chegou o #WazeDoCirão! Vamos sempre rumo ao Brasil próspero para todos, o país que tanto sonhamos. E pra instalar é fácil: pelo celular, basta clicar no link (https://tboa.link/cirowaze

) que ele instala automaticamente. Aí é só me levar junto contigo no teu GIRO! (...)", divulgou o pedetista em seu Twitter nesta segunda-feira (11).

Desde o início da pré-campanha, o pedetista tem dado especial atenção à comunicação digital. Ele tem participado de lives com gamers, dado entrevistas a podcasts e feito os chamados "reacts" (reações, na tradução), em que comenta declarações de adversários políticos.

Lula e aborto

Durante a Brazilian Conference em Boston nos EUA, evento no qual também participou o ex-juiz, Sergio Moro (União Brasil), Ciro comentou as últimas declarações feitas por Lula sobre a questão do aborto no Brasil.

Na visão do ex-governador, a declaração do petista foi "estapafúrdia" e favorece a reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL).

"Por que o Lula tinha que dar uma declaração estapafúrdia como a que ele deu agora, que todo mundo tem direito a fazer aborto? Que coisa mais simplória para um assunto tão grave. [...] Qual o poder que Lula tem, sendo presidente por '14 anos', ou mandando na presidência do Brasil, que não resolveu essa questão? Porque ela é insolúvel."

Para Ciro, a insistência em "pautas de costume" é uma "burrice" do campo da esquerda, visto que o Brasil tem um povo "'criptorreacionário', crescentemente neopentecostal e profunda e enraizadamente cristão em matéria de costumes".

Na última terça-feira (6), Lula defendeu a ampliação do direito ao aborto e disse que, se for eleito, o assunto será tratado como uma "questão de saúde pública". Posteriormente, Lula mudou o discurso, disse ser "pessoalmente" contra o aborto e pediu "conversas civilizadas" sobre o tema.

300x250px.gif
728x90px.gif