Começam os Jogos Paraolímpicos no Japão


(Foto: Alessandra Cabral/CPB)

Uma emocionante Cerimônia de Abertura no Estádio Nacional do Japão, sem público presencial e com delegações reduzidas em virtude da pandemia, marcou o início dos Jogos Paralímpicos Tóquio 2020 na manhã desta terça-feira, 24 (noite de 24 no Japão). No desfile das nações, o Brasil foi representado pelos campeões paralímpicos no Rio 2016 o velocista Petrucio Ferreira e a atleta de bocha Evelyn Oliveira.

Segundo o Comitê Paralímpico Brasileiro, a delegação paralímpica brasileira é a maior em relação a todas as edições dos Jogos: 260 atletas (incluindo atletas sem deficiência como guias, calheiros, goleiros e timoneiro), sendo 164 homens e 96 mulheres, além de comissão técnica, médica e administrativa, totalizando 434 pessoas.

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 contarão com a transmissão ao vivo dos canais SporTV e TV Brasil.

Os Jogos terão competições até o dia 5 de setembro.

Essa é a primeira vez que os jogos paralímpicos ocorrem nas mesmas arenas onde os eventos dos jogos olímpicos principais foram realizados.

Com o tema Ventos de Mudança, o espetáculo de abertura contou com dançarinos que representaram aviões - cada um com uma determinada deficiência e dificuldade, mas todos com a possibilidade de alçar voos. Entre eles, um especial - que usa a mente para voar.

O discurso de abertura foi feito por Seiko Hashimoto, presidente do Comitê dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Em sua fala, a ex-atleta e medalhista afirmou que “a imagem de superação de dificuldades inspira muitas pessoas e dá esperanças, principalmente no momento presente.”

Andrew Parsons, brasileiro e presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês), falou em seguida e destacou que “as Paralimpíadas são uma plataforma para mudança, mas [esse momento] a cada quatro anos não é o bastante. Necessitamos fazer a nossa parte todos os dias para sermos inclusivos.”

“Diferença é uma força, não uma fraqueza. Para reconstruirmos melhor o mundo pós-pandemia, devemos ter sociedades em que oportunidades existem para todos. Com a sombra da incerteza, os atletas paralímpicos foram faróis para o mundo”, disse Parsons.

A Paralimpíada de Tóquio 2020 conta com cerca de 4,3 mil atletas de 165 países. Essa é a segunda vez que o Japão sedia jogos olímpicos.

Andrew Parsons acredita em boa performance do Brasil

Com a delegação reduzida em virtude da pandemia, o Brasil foi representado por Petrúcio Ferreira, do atletismo, e Evelyn Oliveira, da bocha - ambos medalhistas olímpicos da Rio 2016. O Brasil contará com 290 atletas e visa ficar entre os 10 primeiros no quadro geral de medalhas.

O presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC), Andrew Parsons, conversou com a TV Brasil sobre as expectativas dos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. Saiba mais sobre a comitiva brasileira e as promessas de medalha para o Brasil.

Os Jogos começam nesta terça-feira. Serão 13 dias em que atletas do mundo inteiro disputarão medalhas em 22 modalidades.


Com Agência Brasil e Comitê Paraolímpico do Brasil

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif