top of page

Concurso Nacional Unificado: saiba como se inscrever

O Governo Federal lançou, nesta quarta-feira (10/1), os primeiros editais do Concurso Nacional Unificado (CNU), chamado de “Enem dos Concursos”. Os documentos trazem informações sobre números de vagas, salários, blocos temáticos, conteúdos das provas, critérios de classificação e desclassificação, lista de espera, cadastro de reserva e outras.

As inscrições começam no dia 19 de janeiro e vão até o dia 9 de fevereiro, e devem ser feitas pelo portal Gov.Br. Serão aceitos todos os níveis de conta na plataforma Gov.br (ouro, prata ou bronze).


O CPNU permitirá a inscrição para a disputa por vagas para mais de um cargo, desde que dentro do mesmo bloco temático, com taxa de inscrição única. Ao concorrer a mais de um cargo, o candidato deverá classificar as vagas de interesse por ordem de preferência para definir a prioridade em uma possível chamada, que será baseada na nota alcançada.


A ministra da Gestão e Inovação, Esther Dweck, disse em entrevista coletiva nesta quarta-feira (10/1) que a descentralização do Concurso Público Nacional Unificado tem como objetivo trazer mais diversidade ao serviço público, ao atingir candidatos sem condição de viajar para Brasília para fazerem as provas.


“Queremos o serviço público com a cara do Brasil. Já temos uma diversidade regional em Brasília, mas pode ser ampliada. Muitas vezes as pessoas precisam se deslocar para Brasília ou na melhor das hipóteses ir para as capitais.”


Número de vagas


Ao todo, o Concurso Nacional Unificado vai ofertar 6.640 vagas 21 órgãos diferentes. É possível ver os órgãos que aderiram ao CNU nesta lista.


O Ministério da Gestão e Inovação estima que a prova receba de 2 milhões a 3 milhões de inscritos. Serão 5.948 para nível superior (graduação) e 692 para nível médio.


Locais de prova


As provas serão aplicadas em 220 cidades pelo país. Anteriormente, seriam 217 municípios, mas o governo federal anunciou mais três cidades na lista: Santos (SP), Petrópolis (RJ) e Blumenau (SC).



Taxa de inscrição e isenção


As taxas de inscrição vão variar de acordo com o nível, médio ou superior.

Para as vagas de nível médio, o valor será de R$ 60. Já para as vagas de nível superior, a taxa vai custar R$ 90.


O concurso também oferece isenção do pagamento para os seguintes candidatos:


Inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico);

Seja ou tenha sido bolsista do Programa Universidade para Todos (ProUni);

Seja ou tenha sido financiado pelo Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies);

Doadores de medula óssea.


Sistema de cotas


5% das vagas serão reservadas para pessoas com deficiência

20% será destinada a candidatos negros

30% as vagas para a Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) serão destinadas para candidatos de origem indígena.


Blocos temáticos


As vagas serão divididas em oito blocos temáticos:

Bloco 1 – Infraestrutura, Exatas e Engenharias: 727 vagas;

Bloco 2 – Tecnologia, Dados, e Informação: 597 vagas;

Bloco 3 – Ambiental, Agrário e Biológicas: 530 vagas;

Bloco 4 – Trabalho e Saúde do Servidor: 971 vagas;

Bloco 5 – Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos: 1.016 vagas;

Bloco 6 – Setores Econômicos e Regulação: 359 vagas;

Bloco 7 – Gestão Governamental e Administração Pública: 1.748 vagas;

Bloco 8 – Nível Intermediário: 692 vagas.



Cronograma


24/11/2023 – divulgação da banca

10/01/2024 – publicação do edital

19/01 a 09/02/2024 – inscrições

29/02/2024 – divulgação dos dados finais de inscrições

29/04/2024 – divulgação dos cartões de confirmação

05/05/2024 – aplicação das provas

03/06/2024 – divulgação dos resultados das provas objetivas e preliminares das provas discursivas e de redação

30/07/2024 – divulgação final dos resultados

05/08/2024 – início da convocação para posse e cursos de formação


Escolha das vagas


O candidato poderá concorrer a todos os cargos dentro do mesmo bloco temático, com as seguintes etapas de escolha:

• Etapa 1: escolher o bloco temático;

• Etapa 2: escolher os cargos dentro do mesmo bloco temático;

• Etapa 3: ordenar preferência entre os cargos;

• Etapa 4: ordenar preferência entre as especialidades;

• É possível expressar preferência entre todos os cargos e especialidades ou apenas em alguns deles.


Banca examinadora



Provas


Nível superior


• Pela manhã (2h30 de duração): provas objetivas de conhecimentos gerais (20 questões) + prova discursiva de conhecimento específico do bloco;

• Pela tarde (2h30 de duração): provas objetivas de conhecimentos específicos (50 questões).


Nível médio


• Pela manhã (2h30 de duração): provas objetivas (20 questões) + redação;

• Pela tarde (2h30 de duração): provas objetivas (40 questões).


*Com informações da Agência Brasil

Comentarios


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page