Consórcio de jornais assume contagem da pandemia. Veja os números

O Brasil registrou 19.631 casos oficiais e 849 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, números levantados por um consórcio de jornais, que representam 170 mortes e 3.745 casos a mais do que o divulgado oficialmente pelo Ministério da Saúde na tarde de hoje. No total, o país contabiliza 37.312 óbitos e 710.887 casos confirmados do novo coronavírus, de acordo com o levantamento da imprensa. De acordo com o balanço do governo federal, contudo, os números seriam de 37.134 mortes e 707.412 pessoas contaminadas pela covid-19.

A iniciativa inédita, adotada em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro (sem partido) de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de Covid-19, partiu dos veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo, O Globo, G1 e Extra de formar um consórcio para trabalhar de forma colaborativa a partir desta segunda-feira (8) e buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.


A posição do TODA PALAVRA

O jornal TODA PALAVRA passa, a partir de hoje (8), a divulgar os números levantados pelo consórcio de jornais por entender que o Ministério da Saúde - a quem caberia esse papel - do governo Bolsonaro perdeu a credibilidade e a confiabilidade a partir do momento em que resolveu mudar os critérios da contabilidade da epidemia e anunciou uma "recontagem de mortes" sem nenhum respaldo da comunidade científica.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif