top of page

Construções irregulares da milícia são demolidas no Recreio

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria do Ambiente e Clima, demoliu construções irregulares da milícia, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio, nesta sexta-feira (18/11). É a terceira vez que a equipe demole construções na mesma localidade. Um grande muro, de cerca de 60 metros de comprimento, possivelmente destinado ao comércio irregular, foi demolido. Também foram destruídos cerca de 4 mil tijolos que estavam na calçada, prontos para serem utilizados. A ação contou com o apoio da Polícia Militar.

SMAC / Divulgação

A construção irregular estava às margens do Canal do Cortado, na Avenida Célia Ribeiro da Silva Mendes, em uma expansão da comunidade Beira Rio, área dominada pela milícia.


O secretário do Ambiente e Clima, Nilton Caldeira, destacou que esse tipo de construção irregular representa risco para a população.


"Temos um corpo técnico altamente qualificado que atua com rigor para defender o meio ambiente. Estamos fiscalizando, notificando e, por fim, demolindo o que não apenas vai contra a legislação ambiental, mas também oferece sérios riscos aos moradores", disse.


As equipes ainda retiraram ligações clandestinas de água e energia elétrica que abasteciam a edificação. O local é uma área ambientalmente protegida, definida como refúgio da vida silvestre dos campos de Sernambetiba.


O Coordenador de Defesa Ambiental da SMAC, José Maurício Padrone, enfatizou que o combate às edificações irregulares em área ambientalmente protegida é uma prioridade do setor.


"A Prefeitura já havia demolido construções nessa localidade e, mais uma vez, atuou para impedir que uma área ambientalmente protegida fosse invadida, evitando, ainda, que novos alagamentos ocorram em períodos de chuva", concluiu.


Fonte: SMAC


Comments


Divulgação venda livro darcy.png
Chamada Sons da Rússia5.jpg
bottom of page