Conta de luz mais cara: bandeira tarifária sobe 52%


(Reprodução)

Uma família que consome 150 kwh mensal passará a pagar a partir de julho mais de R$ 14 na sua conta de luz, com o novo reajuste na bandeira tarifária vermelha patamar 2 anunciado nesta terça-feira (29) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A taxa agora passa de R$ 6,24 para R$ 9,49 por 100 kWh - um aumento de 52%. A Aneel decidiu também que haverá um novo reajuste nas bandeiras, a valer a partir de agosto, o que poderá elevar o valor da bandeira vermelha 2 acima de 80% em relação aos R$ 6,24 cobrados hoje.

"Estamos num momento de escassez. Não temos água e a geração de energia está cara por causa das térmicas", disse o diretor da Aneel, André Pepitone, acrescentando que "consumir energia agora e nos próximos meses está mais caro".

Pepitone avalia o momento atual como "excepcional" para a adoção de medidas mais drásticas devido à pior crise hídrica dos últimos 91 anos.

Na segunda-feira (28), o ministro Minas e Energia, Bento Albuquerque, fez um pronunciamento na televisão em que afirmou que o Brasil passa por um momento de crise hídrica e pediu uso "consciente e responsável" de água e energia por parte da população.

O governo ainda afirma que não haverá racionamento de energia elétrica.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif