Conteúdo da ABL será traduzido para linguagem de sinais

Um convênio celebrado entre a Academia Brasileira de Letras (ABL) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) vai possibilitar a atuação de estagiários do curso de Letras-Libras da Faculdade de Letras na tradução de conteúdos da Academia para a língua brasileira de sinais, facilitando a inclusão das pessoas surdas. O acordo foi firmado no dia 15 de setembro.

Divulgação

Em um vídeo nas redes da ABL — o primeiro, a partir de agora, que traz a versão para Libras — o acadêmico e presidente Marco Lucchesi explicou que o conteúdo gravado anteriormente permanecerá sem tradução. Mas as próximas palestras, quando retomadas no pós-pandemia, passarão a contar com o trabalho dos tradutores.


"A República que funciona não conhece a exclusão. E busca combatê-la onde exista. Essa é uma das fução essenciais das instituições brasileiras que trabalham com a cultura: dar acesso a todos", enfatizou Lucchesi, que é morador de Niterói e professor titular Faculdade de Letras da UFRJ.


Assista na íntegra:


300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif