Covid: Bahia tem toque de recolher em 14 municípios


Camaçari é um dos municípios baianos que entraram no sistema de toque de recolher (foto: Prefeitura)

Nada menos que 14 municípios baianos iniciaram nesta segunda-feira (6) o sistema de toque de recolher para conter o avanço da contaminação pelo novo coronavírus no estado. A medida foi decretada pelo governador da Bahia, Rui Costa, e se estende até domingo (12).

Está vedado a qualquer pessoa a permanência e o trânsito em vias, equipamentos, locais e praças públicas entre 18h e 5h. E no horário das 5h às 17h, somente os serviços essenciais estão autorizados a funcionar, em especial, as atividades relacionadas ao enfrentamento da pandemia, como o transporte e o serviço de entrega de medicamentos e demais insumos necessários para manutenção das atividades de saúde, as obras em hospitais e a construção de unidades de saúde.

A Polícia Militar da Bahia vai dar suporte para assegurar o cumprimento das medidas.

A medida mais radical foi adotada nos municípios de Camaçari, Candeias, Conde, Dias D’Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé e Simões Filho.

Já no município de Correntina, o toque de recolher tem validade até o dia sexta-feira (10). Na cidade do oeste baiano, a restrição também será entre 18h e 5h.

Salvador

Segundo o governo baiano, tanto em Correntina quanto nas cidades da região metropolitana de Salvador, o deslocamento noturno é permitido apenas para a hospitais, farmácias ou situações em que fique comprovada a urgência. A restrição não se aplica aos servidores, funcionários e colaboradores, no desempenho de suas funções, que atuam nas unidades públicas ou privadas de saúde.

Itabuna e Itapetinga adotam o toque de recolher até o dia 8 de julho. Em Itabuna, a restrição compreende o período das 18h às 5h. Na cidade de Itaberaba, a restrição noturna continua até 9 julho, das 18h às 5h.

Coronavírus na Bahia

Nas últimas 24 horas, foram registrados 1.231 casos de Covid-19. O estado registrou taxa de crescimento da doença de 1,4%, e com 61 óbitos, teve aumento de 2,9% no número de mortes. Dos 88.279 casos confirmados desde o início da pandemia, 59.779 já são considerados curados, 26.332 encontram-se ativos e 2.168 tiveram morte confirmada.

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif