Covid barra basquete do Brasil no Sul-Americano


(Thierry Gozzer/CBB)

A seleção brasileira feminina de basquete não disputará o Torneio Sul-Americano da modalidade que ocorrerá na Colômbia, entre os dias 10 e 16 de maio, por conta do elevado número de casos e mortes provocadas pelo novo coronavírus no Brasil. O anúncio foi feito nesta terça-feira (13), por meio de comunicado oficial da Confederação Sul-Americana de Basquetebol (Consubasquet). Em fevereiro, a seleção masculina também foi impedida de disputar as duas últimas rodadas das eliminatórias da AmeriCup, em Cali (Colômbia), também por conta de questões sanitárias relacionadas às variantes brasileiras da Covid-19.

Em nota enviada à Federação Internacional de Basquete (Fiba), a Consubasquet informou que “apesar dos esforços da Federação anfitriã, a afiliada Confederação Brasileira de Basketball [CBB] se classificará diretamente para a AmeriCup pelo ranking, tendo em conta a impossibilidade de seu ingresso à Colômbia por motivos inerentes à covid-19".

O Sul-Americano oferece quatro vagas para o AmericaCup (Copa América) programado para o período de 11 a 19 de junho, em Porto Rico. O torneio classifica para a Copa do Mundo de Basquete Feminino, ano que vem, na Austrália. Segundo a CBB, o Brasil lidera o ranking sul-americano de seleções, a equipe feminina nacional está automaticamente classificada para a Americup. A competição reunirá ainda Porto Rico, IlhasVirgens, República Dominicana, El Salvador, Canadá e Estados Unidos.

Campeã mundial Ruth Souza morre de Covid

O basquete brasileiro amanheceu de luto nesta terça-feira (13). A ex-pivô da seleção feminina, Ruth Roberta de Souza, de 52 anos, faleceu em decorrência de complicações da Covid-19, em Três Lagoas (MS), onde estava internada desde o final de março. A notícia foi confirmada por uma sobrinha, que vinha atualizando os perfis sociais da ex-jogadora.

A ex-pivô conquistou o ouro nos Jogos Pan-Americanos de 1991, em Havana (Cuba), foi campeã mundial em 1994 (Austrália), e jogou a Olimpíada de 1992, em Barcelona (Espanha), a primeira na história da seleção feminina.

Contemporânea de Rutão, como era chamada, a ex-jogadora Magic Paula, atual vice-presidente da Confederação Brasileira de Basketeball (CBB), lamentou a perda da ex-companheira de quadra, em depoimento ao site da entidade.

"Perdi uma amiga, com uma história de vida de muitos desafios, mas jamais perdeu sua doçura e sempre com seu jeito humilde e eficiente na convivência em grupo. Dia muito triste para mim. Ruth fazia parte da minha família e sempre recebida com carinho, como merecia. Que ela faça esta passagem com muita luz" ,disse Magic Paula.

Medalha de ouro no Pan-Americano de Havana, Ruth é cumprimentada pelo ex-presidente Fidel Castro (CBB)

Várias outras companheiras da ex-pivô da seleção brasileira recordaram momentos vividos com ela e prestaram homenagens no site da CBB.

Após encerrar a carreira de atleta profissional, Ruth assumiu a comando técnico do basquete da equipe feminina de Três Lagoas (MS), sua cidade natal.

300x250px.gif
728x90px.gif