Covid: Brasil e EUA fora da lista de entrada na União Europeia


A União Europeia (UE) planeja a abertura de suas fronteiras para 14 países, segundo lista obtida pelo jornal francês Le Monde.

A informação foi divulgada neste sábado (27) pelo jornal francês. Segundo a lista, a UE decidiu que Argélia, Austrália, Canadá, Coreia do Sul, Geórgia, Japão, Marrocos, Montenegro, Nova Zelândia, Ruanda, Sérvia, Tailândia, Tunísia e Uruguai terão a entrada no bloco liberada. A mudança passa a valer em 1º de julho deste ano.

Além destes países, o Reino Unido também foi incluído na lista, porém como membro da UE, uma vez que o processo de saída do país do bloco continental segue em andamento até o final de 2020.

A medida destaca que a China fica de fora da lista devido ao princípio de reciprocidade e pode ser incluída na permissão assim que a entrada de cidadãos da UE também seja liberada dentro do território chinês.

A lista pode ser recusada pelos países membros da UE de forma independente, pois a gestão das fronteiras é feita pelos Estados. Segundo o jornal Le Monde, a lista definitiva deve ser aprovada na segunda-feira (29).

Brasil e Estados Unidos, como já se especulava, ficaram de fora da permissão de viagem. As restrições levam em conta medidas de precaução em meio à pandemia do novo coronavírus, excluindo países que, pelos critérios estabelecidos pela UE, ainda não controlaram a pandemia em seus territórios.

Conforme os dados da Universidade Johns Hopkins, EUA e Brasil são, respectivamente, o primeiro e segundo país do mundo com mais casos e mortes pela Covid-19.

Até o meio da tarde deste sábado (27), o "Boletim do coronavírus" da Johns Hopkins registrava o total de 495.573 mortes no mundo - 125.169, nos Estados Unidos, e 55.961, no Brasil.


Fonte: Com agência Sputnik

300X350px_Negra.gif
1/3
NIT_728x90-03.gif
NIT_300x250-01.jpg
728X90px (2).gif