top of page

Creche de Maricá é acusada de maus tratos a criança

A Polícia Civil investiga denúncia de maus tratos a uma criança em uma creche municipal de Maricá, no Leste Fluminense. O menino Miguel, de apenas 3 anos, chegou em casa desanimado e chorando. A mãe do garoto, Rhayanne Costa, constatou que a pele do filho estava com graves assaduras, e que a fralda da criança não foi trocada em todo o período que permaneceu na creche.

Reprodução

A família levou Miguel até o Hospital Municipal Conde Modesto Leal, onde foi constatada uma queimadura, e onde foi sugerido um registro de ocorrência na delegacia. Os pais do menino procuraram a 82ª DP na noite de terça-feira (13/9) e foram encaminhados para o IML para realizar o exame de corpo delito.


A família informou que esta não foi a primeira vez que Miguel volta para casa machucado. Segundo Rhayanne, em ocasião anterior, o menino chegou com a fralda muito apertada, causando ferimento na cintura da criança. A avó do menino foi à creche reclamar pessoalmente com os responsáveis, mas não obteve resposta sobre as lesões na pele da criança, que denunciam maus tratos, e conta que foi tratada com sarcasmo pelos funcionários que a atenderam no local.


Em nota, a Prefeitura de Maricá afirma que não há registro de casos semelhantes na unidade e demais creches da rede municipal de ensino. Mas ressalta que a Secretaria de Educação irá apurar o caso.


“Se constatada a responsabilidade de profissionais da Creche Trenzinho da Esperança, os mesmos serão punidos de acordo com a legislação vigente. Cabe destacar que não há registro de casos semelhantes nesta, nem em nenhuma outra creche da rede municipal de ensino — ou mesmo relatos desse tipo feito por mães dos outros alunos".


A Prefeitura ainda diz na nota que a secretária de Educação, Adriana Costa, irá conversar pessoalmente com os pais da criança.

300x250px.gif
728x90px.gif